sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

A Meditação por Salle Redfield







“Nos momentos serenos e silenciosos em que meditamos, tomamos mais consciência das situações que estamos vivendo e conseguimos compreendê-las com maior clareza. Vamos nos tornando capazes de perceber o que precisa ser mudado e o que devemos simplesmente aceitar.”


Em 1989, durante um dos períodos mais desafiadores da minha vida, descobri os benefícios da meditação diária. Em um mês, eu me separei, depois de sete anos de casamento, vendi minha casa e me mudei para outro estado, deixando todos os meus amigos para trás. Você pode imaginar o que significaram essas transformações num período tão curto de tempo. Às vezes, eu não acreditava que estivesse realmente vivendo aquilo. Então, ao procurar um caminho para escapar do sofrimento e da angústia, comecei a meditar todos os dias. Foi isso que me deu forças para reconstruir a minha vida. 

No início, não foi nada fácil meditar. Minha cabeça girava em torno dos problemas e eu não conseguia encontrar paz dentro de mim. Um minuto depois de começar a meditação, o pensamento estava longe e eu me sentia sem qualquer capacidade de concentração. Precisava então me agitar para escapar das ideias dolorosas. 

Por sorte, descobri as fitas de meditação. Minha vida mudou. Passei a ouvi-las todos os dias, de manhã, na hora de levantar, ou à noite, antes de deitar. O efeito não foi imediato, mas senti que cada vez eu era capaz de me concentrar melhor. Com sua orientação, o narrador me conduzia por lugares com belíssimas paisagens naturais que me ajudavam a relaxar. Se o pensamento “voava”, eu me dava conta disso e o trazia de volta, sem pressão. Fui encontrado a paz interior e a clareza de pensamento de que precisava. 

Depois de algum tempo, em vez de ouvir as fitas, às vezes eu meditava por conta própria. Descobri que meditava melhor quando saía para uma caminhada pelo parque, perto do mar, ou até mesmo andando por uma rua. Enquanto caminhava junto à natureza, pensava no que estava vivendo e pedia a Deus que me guiasse. 

Percebi que sempre que eu fazia uma pergunta durante a meditação, acreditando sinceramente que seria respondida, uma tela se abria na minha mente ou uma forte intuição me vinha à cabeça. Isso não acontecia instantaneamente e às vezes requeria paciência. 

Mas era fantástico como, de repente, a resposta aparecia com bastante nitidez. Em alguns momentos, uma situação relacionada ao que eu havia pensado ocorria. Era um filme, uma palavra que alguém dizia, algo que eu lia aparentemente por acaso. Em outros, eu sentia um fluxo de energia me invadindo, me impulsionando a sair da passividade para tomar uma atitude. Sempre que agi em comunhão com essa força, minha vida mudou para melhor. 



Salle Merrill Redfield 

Trecho extraído do livro Meditações Celestinas, de Salle Merril Redfield

2 comentários:

Mari disse...

Olá, meu blog está de cara nova, fique a vontade para prestigiar e deixar a sua opinião. Tenha um belo fim de semana!!
Beijos
Mari

Denise Ortega disse...

Olá,
Legal o depoimento da moça sobre o benefício da meditação. Mas o ano é 1989, não?

^