sábado, 23 de fevereiro de 2019

O Jardim da Vida


Uma planta bem cuidada, brinda-nos graciosamente com suas flores.

Tudo o que é bem cuidado, prospera, rende flores, frutos, alegrias.

O bom jardineiro da vida que segue semeando bons sentimentos, carinho e amor, infalivelmente os colherá para si.

Valéria C.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

A Exuberância das Borboletas


As borboletas são muito admiradas pela leveza dos seus voos e a beleza do colorido de suas asas.

Elas procuram, nas flores, na areia úmida ou em frutos fermentados, o seu alimento, sendo que as flores são muito frequentadas pelas borboletas fêmeas, enquanto os machos preferem as areias úmidas.

Algumas espécies existem que têm a capacidade de permanecer imóveis por tempo considerável, enquanto outras fazem voos curtos, por vezes muito rápidos, indo de uma flor a outra.

Elas buscam a pradaria, as ramadas das árvores, beijam as folhas farfalhantes e driblam o vento apressado.

Bailam em meio às gotículas que se desprendem das quedas d'água ou como pétalas voejam, balançando no espaço.

Seu matiz é mensagem de alegria. A sua liberdade é um convite à paz.

No entanto, dias antes de se mostrarem tão belas não passavam de larvas rastejantes no solo úmido ou na casca apodrecida de algum tronco relegado.

Lagartas, jamais sonhariam com os beijos do sol ou com o néctar das flores. Mas, passam as semanas e após a fase de crisálida, ei-las que surgem maravilhosas, coloridas, exuberantes, plenas de vida.

Momento Espírita

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

O Verdadeiro Valor



O tempo é como um rio…

Você nunca poderá tocar na mesma água duas vezes, porque a água que já passou nunca passará novamente.

Aproveite cada minuto da sua vida e lembre-se: nunca busque boas aparências porque não existem…

Não procure pessoas perfeitas porque não existem…

Mas busque acima de tudo um alguém que saiba o seu verdadeiro valor!

Gustavo Aschar

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Seja Chuva



Seja Chuva…

Chuva que molha os corações secos, vazios de amor, de esperança, de paz.

Seja chuva que inunda os campos áridos, que molham os jardins, que dá vida a toda vegetação, e faz transbordar os rios.

Se você não tem outro motivo para ser feliz, seja feliz por ser chuva, a chuva é sempre esperada, por que dela depende a continuidade de toda a humanidade.


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Viver como as Árvores



Que bela seria a vida se todos pudéssemos ser generosos como as árvores...

Da semente pequenina, emergiríamos para o Mundo trazendo impresso em nós apenas o desejo de servir.

Observe: a árvore cresce e, em torno de si, espalha sombra, perfume e cor. Doadora.

Em seu tronco adormecem os insetos, abrigam-se os animaizinhos. Por entre seus galhos, pássaros fazem suas casas.

Nascem flores em seus brotos. E o Mundo se perfuma ao seu redor. Acolhedora.

Gentis árvores, que estendem sombras aos que caminham sob sol forte, que oferecem frutos aos famintos, que alegram a existência de todos com suas cores.

A árvore não escolhe a quem presentear com suas dádivas. Não discrimina nem privilegia. Serve.

A árvore segue o curso da natureza. Sempre produtiva e útil. Não se detém para reparar o que fazem os outros, não anota dificuldades. Prossegue.

Simples, precisa apenas de sol, água, ar e alimento. Nada exige. Cresce.

E quando seus galhos se estendem em ramagens fortes, oferece-os para brincadeiras e divertimentos. Nela crianças fazem casas de brinquedo e balanços. Doa-se aos mais jovens. Concede.

A árvore oferece tudo e nada espera em troca. Submete-se mesmo àqueles que, para lhe retirarem os frutos maduros, atiram-lhe pedras. A seiva escorre do tronco ferido, mas ela... Ah, ela tolera.

A árvore, de raízes fortes e profundas, mostra-se firme, apesar da força das tempestades. Resiste.

E se o velho tronco se mostra cheio de nós, apontando idade avançada, sempre há o frescor dos galhos novos, de brotos verdes-claros. Renova-se.

Árvore cresce em toda parte, até em encostas de montanhas e em abismos perigosos. Mesmo em locais adversos, a árvore permanece imponente – sem perder a grandeza jamais. Forte.

Busca na terra escura, entre pequenos vermes, lodo e estrume, o material com que faz os frutos deliciosos que saciam a fome de tantos. Transformadora.

E se é abatida pelo machado da impiedade, ainda assim se transmuda em móveis úteis, casas seguras e calor em lareiras acesas. Perdoa.

Silenciosa, a árvore cumpre sua trajetória. Deveríamos todos nós buscar nesse exemplo de generosidade, vindo da natureza, um roteiro de vida.

Vale a pena viver assim: empenhado em ser útil, sem se deixar abater pelas tempestades emocionais, oferecendo dádivas a todos. Firme, dócil, generoso.

Lembre que hoje é mais um dia de sua vida, em que surgirão dezenas de oportunidades de servir alguém, de perdoar ao outro, de ser útil e gentil, simples e amoroso.

Seja hoje como a árvore que se cobre de flores e frutos para que os outros sejam felizes.


Momento Espírita

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Prece de Gratidão


Muito obrigado, Senhor, pela beleza e esplendor do sol; pelo poema das flores; pela sinfonia dos pássaros; pelo álacre sorriso das crianças; pela experiência do ancião; pelo vigor do jovem!

Muito obrigado, Senhor, porque posso ver, ouvir, andar, falar e cantar!

Muito obrigado, Senhor, pelo lar que me abriga; pela escola que me instrui; pelo trabalho honrado de cada dia; pela dor que me educa; pelo amor que me alimenta a alma; pela esperança de um amanhã melhor; pela solidão que me ensina a Te procurar no próximo e pelas imperfeições que ainda trago comigo.

Senhor, ensina-me a ter paciência sem jamais me acomodar com as sugestões do desanimo e com a mentira do cansaço, e muito obrigado pela eternidade da vida e pela certeza de que um dia estarei mais perto do Teu coração, para mais amar e viver plenamente o verdadeiro amor!

Assim seja!

Jerônimo Mendonça

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

O Sol da Caridade


A caridade é o amor,
É o sol que Nosso Senhor
Fez raiar claro e fecundo;
Alegrando nesta vida
A existência dolorida
Dos que sofrem neste mundo!

Casimiro Cunha

sábado, 9 de fevereiro de 2019

Deus nos Pensamentos


Coloque Deus, conscientemente, em tudo o que faz, em todos os seus problemas. E verificará que seus sofrimentos se transformarão em experiência e aprendizado. Coloque Deus em todos os seus pensamentos, e sua vida se transformará num hino de alegria e louvor, porque as dores se esvairão como as trevas, que desaparecem aos primeiros clarões das luzes da aurora.

Legrand

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

A Natureza em Nós


Por sermos parte desse grandioso espetáculo da Natureza e possuirmos a capacidade de entende-lo racionalmente, é que deveríamos ser os primeiros a considerar a sagrada naturalidade que há em nós, bem como a perceber, conscientemente, seu processo atuando em nossa intimidade.

Hammed

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

A Beleza da Alma


Observe o colibri.

Não adianta a flor ser exuberante. Ele só se detém na que tem doçura. O beija-flor sabe que, aquilo que importa está dentro. A beleza exterior pode atrair o pássaro, mas ele só fica se ela for projeção do que habita o coração.

Andrade Moraes

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Viver com Amor


Ensaia um sorriso
e oferece-o a quem não teve nenhum.
Agarra um raio de sol
e desprende-o onde houver noite.
Descobre uma nascente
e nela limpa quem vive na lama.
Toma uma lágrima
e pousa-a em quem nunca chorou.
Ganha coragem
e dá-a a quem não sabe lutar.
Inventa a vida
e conta-a a quem nada compreende.
Enche-te de esperança
e vive à sua luz.
Enriquece-te de bondade
e oferece-a a quem não sabe dar.
Vive com amor
e fá-lo conhecer ao Mundo.

Mahatma Gandhi

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Especial do Mês


É com renovadas alegrias e contentamento que retorno hoje, após o nosso período de férias, às nossas postagens com o primeiro especial do ano, “Páginas de Sublimação”.

Sublimar é...
Mais que superar é superar-se,
Ter a alma serena, leve...
E poder contemplar as coisas simples
como a natureza que se faz presente
desvelando-se aos nossos olhos,
como dádiva maior de Deus.

Mais do que vencer é vencer-se.
É saber que cada dia que se finda é um novo recomeço,
nessa longa jornada em que estamos juntos palmilhando,
rumo à nossa fatal plenitude.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Estamos em Férias!



Prezados visitantes,

Comunico a todos que a partir da presente data iniciaremos o período de férias em nossos blogs, Manancial de Luz e O Manancialzinho, onde estarei fazendo uma pausa com as postagens e retornando regularmente em fevereiro com as novas atualizações.

Agradeço pela atenção e compreensão de todos.

Um abraço fraterno e que Deus os abençoem!

Carlos Pereira – Manancial de Luz

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Feliz Ano Novo!

Feliz Ano Novo

Querido leitor,

Nesse novo ano, desejo a você:

Que renoves a esperança,
Acredites nos seus sonhos
fortaleças a sua fé e sejas
muito... muito feliz!

Um 2019 repleto de Paz, Amor, Harmonia e Prosperidade!

São os votos de

Carlos Pereira – Manancial de Luz

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Entrevista sobre a "Vida e a Obra de Yvonne do Amaral Pereira"



Por Orson Peter Carrara

Pedro Camilo de Figueiredo Neto (foto), advogado, escritor, presidente do Núcleo Espírita Teles de Menezes, de Salvador-BA, onde nasceu e reside, é espírita desde os 13 anos de idade. Palestrante conhecido na Bahia e com atuação também na área mediúnica, possui 4 livros publicados, sendo três deles focalizando a notável personalidade da médium Yvonne do Amaral Pereira e o último deles – Mente Aberta –, mediúnico, ditado pelo Espírito Bento José.

A entrevista que nos concedeu, abaixo transcrita, é rica de experiências.

O Consolador: De onde surgiu o interesse pela obra literária de Yvonne do Amaral Pereira?

Esta pergunta me é sempre feita e quase sempre consigo fugir dela. Hoje, porém, posso afirmar sem receio: o interesse pela obra e a vida de Yvonne vem de sua presença em minha vida. Desde 1999 eu a sinto perto, presença que foi melhor se definindo com o tempo e que, no presente momento, se revela como um Espírito a quem me vinculo por laços muito fortes.

O Consolador: Como você sente ou avalia a contribuição da obra de Yvonne para formação do espírita consciente?

Yvonne Pereira é o exemplo da verdadeira espírita e do médium seguro. Perfeição é algo impensável em nosso mundo, mas há pessoas que, pela sua postura, pela honestidade com as coisas do alto e pela dedicação à causa do bem, mostram-se como referências a serem seguidas. Assim é Yvonne.

O Consolador: Nas pesquisas biográficas e literárias que fez nas obras de Yvonne, o que mais lhe chamou atenção? Por quê?

O que mais me chama a atenção nas obras de Yvonne é sua fidelidade à proposta espírita, ao Evangelho de Jesus e sua determinação em vencer as más inclinações, a partir do trabalho árduo com a mediunidade. É um exemplo de médium desinteressada e humilde, traços revelados nas histórias de seus livros. Além disso, sua capacidade de transmitir os estilos de Bezerra de Menezes, Léon Tolstoi e Camilo Castelo Branco também salta aos olhos. Apesar de médium consciente, ela soube educar-se na filtragem mediúnica a ponto de permitir-se uma passividade tal que os Espíritos conseguiam transmitir seus estilos literários por seu intermédio.

O Consolador: O comprometimento sério e claro de Yvonne com a obra da Codificação Espírita de Allan Kardec gerou livros de grande conteúdo doutrinário, esclarecendo e iluminando mentes. Como você percebe isso, em sua visão pessoal, nessa extraordinária contribuição doutrinária de Yvonne na consolidação do pensamento espírita?

Enxergo como uma das contribuições mais fecundas para a consolidação e atualização do pensamento de Kardec. As obras Devassando o Invisível e Recordações da Mediunidade são tratados sobre mediunidade e vida de além-túmulo. Dramas da Obsessão é indispensável para quem lida com desobsessão. Nas Voragens do Pecado e Amor e Ódio são primores de literatura. À Luz do Consolador contém conceitos doutrinários muito precisos. Enfim, cada obra possui sua importância.

O Consolador: Num possível encontro com Yvonne, espiritualmente considerado, durante seu parcial desligamento pelo sono, que pergunta você dirigiria a ela?

Perguntaria sua opinião sobre como andam os espíritas e o movimento espírita. Talvez até já soubesse sua posição, mas tenho certeza de que ouviria dela observações e perspectivas que incomodariam a muita gente. Se Yvonne estivesse encarnada, certamente seria rejeitada pelo movimento, por conta de suas posições firmes...

O Consolador: Na capacidade mediúnica de Yvonne, tão ampla e atuante, qual detalhe você destaca para os leitores?

Destacaria suas mediunidades de cura e receitista, faculdades raras para os médiuns com potencialidade verdadeira. Yvonne conta que Dr. Bezerra e Eurípedes lhes ditavam receitas e que, com este último, pôde até curar paralíticos vítimas de obsessão. Também são destaques o desdobramento, meio através do qual ela conseguia melhor se afinizar com os Espíritos para a psicografia, bem como a psicofonia, com a qual atuava nas tarefas de desobsessão e no atendimento de Espíritos suicidas.

O Consolador: Para os que se aproximam da Doutrina Espírita, qual dos livros de Yvonne você indicaria como primeira obra a ser conhecida?

Eu indicaria À Luz do Consolador e Cânticos do Coração, vols. I e II, para os conceitos iniciais, e Pelos caminhos da mediunidade serena para as primeiras noções de mediunidade. Os romances e os livros de Tolstoi, também, são ótimas opções para quem gosta de boa literatura.

O Consolador: Nos livros de sua autoria publicados sobre Yvonne – no estudo da mediunidade e nos relatos biográficos – você teria detalhes marcantes para trazer aos leitores, verificados durante a elaboração das obras?

No livro Yvonne Pereira: uma heroína silenciosa, houve um momento em que pensei que tinha terminado o livro quando, pela madrugada, sentia uma presença espiritual dizendo que não e que era necessário levantar e ver o que estava errado. Fazendo isso, tomei dois livros e os abri a esmo, encontrando os detalhes importantes que faltavam para o trabalho. Para a elaboração desta obra, destaco também a maneira como acabei conhecendo quase todos os amigos ainda encarnados de Yvonne, como Hermínio Miranda e Jorge Rizzini, bem como o contato com seus familiares, em especial Mauro e Elisabeth Operti. Em Pelos caminhos da mediunidade serena, tive a colaboração ativa do Espírito Bento José na organização da obra, de tal modo que o prefácio do livro é, praticamente, todo escrito por ele. Foi até ele mesmo quem deu título ao texto, “no cinquentenário de memoráveis memórias...”. Hoje, que publicamos um livro de sua autoria, Mente Aberta, é fácil observar que o estilo do prefácio e do livro são bem parecidos. Foi ele que, praticamente, escreveu o prefácio.

O Consolador: E como você sente hoje Yvonne, como Espírito desencarnado, que continua trabalhando?

Sei que Yvonne continua vinculada ao Hospital Maria de Nazaré, descrito em Memórias de um Suicida, trabalhando pelos suicidas desencarnados. Tem atuado em alguns grupos mediúnicos, juntamente com alguns médiuns, mas sempre muito discreta. Vinculada a Dr. Bezerra de Menezes, prossegue em sua tarefa de amar e consolar, o que sempre constituiu o foco principal de sua atuação no movimento espírita.

O Consolador: Quais as notícias mais recentes, vindas do plano espiritual, por Yvonne ou sobre ela?

Como disse na resposta anterior, continua ela muito ativa. Às vezes ela vem até nós, no grupo em que trabalho, nunca por diversão ou sem propósito, mas coordenando atendimentos espirituais. Sabe-se de sua atuação ostensiva evitando suicídios. Alguns médiuns acusam ter recebido livros mediúnicos seus. Entretanto, do que conheço de sua personalidade e de seu critério, tenho dúvidas quanto à objetividade e à solidez de alguns livros que são apresentados como sendo seus.

O Consolador: Suas considerações finais.

O Espiritismo tem necessidade de médiuns valorosos que, espelhados nos exemplos de Yvonne do Amaral Pereira, não tenham receio de dar seu testemunho de seriedade e compromisso com a causa do bem. Ocupemo-nos com o estudo e o trabalho, caminhos indispensáveis para o alcançar desse desiderato, deixando de lado personalismos e atavismos para, juntos, auxiliarmos a todos os médiuns que, na atualidade, esforçam-se por caminhar por esses passos!
^