quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Especial do Mês


Com muito contentamento, dedicação e alegria renovada o blog Manancial de Luz reinicia as atividades após o seu período de férias com o especial “Páginas de Positividade”, dedicado a postagens de mensagens de paz e fortalecimento.

Um abraço fraterno e o meu muito obrigado a todos os nossos prezados leitores e visitantes!


Carlos Pereira - Manancial de Luz

sábado, 2 de janeiro de 2016

Férias



Estimados leitores,

Comunico aos senhores que estamos iniciando a partir da presente data, o período de férias em nossos blogs, “Manancial de Luz” e “O Manancialzinho”, onde faremos uma pausa de refazimento e retornaremos regularmente em meados do próximo mês trazendo novas atualizações.

O meu agradecimento pela atenção e compreensão de todos vocês.

Um abraço fraterno e que Deus os abençoe!

Carlos Pereira - Manancial de Luz

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Mensagem de Ano Novo






Prezado leitor,

Os dias são ascendentes degraus concebidos pelo tempo...

O tempo, eterno aprendizado.

Há tropeços e quedas.

Há momentos de parada, de descanso e refazimento.

Há tristezas e alegrias.

E o tempo não para...

O ano se completa e atingimos um novo patamar dessa escalada que se renova para mais uma outra etapa em nossa jornada evolutiva.

Que nesse novo ano os seus dias sejam repletos de paz e prosperidade.

E que o tempo possa lhe proporcionar o melhor para que alcances a tua almejada e inexorável plenitude.

Feliz 2016 para você e para os seus entes queridos!

Que Deus lhe abençoe!


São os votos de
Carlos Pereira - Manancial de Luz

domingo, 27 de dezembro de 2015

Evocação do Natal


O maior de todos os conquistadores, na face da Terra, conhecia, de antemão, as dificuldades do campo em que lhe cabia operar.

Estava certo de que entre as criaturas humanas não encontraria lugar para nascer, à vista do egoísmo que lhes trancava os corações; no entanto, buscou-as, espontâneo, asilando-se no casebre dos animais.

Sabia que os doutores da Lei ouvi-lo-íam indiferentes, com respeito aos ensinamentos da vida eterna de que se fazia portador; contudo, entregou-lhes, confiante, a Divina Palavra.

Não desconhecia que contava simplesmente com homens frágeis e iletrados para a divulgação dos princípios redentores que lhe vibravam na plataforma sublime, e abraçou-os, tais quais eram.

Reconhecia que as tribunas da glória cultural de seu tempo se lhe mantinham cerradas, mas transmitiu as boas novas do Reino da Luz à multidão dos necessitados, inscrevendo-as na alma do povo.

Não ignorava que o mal lhe agrediria as mãos generosas pelo bem que espalhava; entretanto, não deixou de suportar a ingratidão e a crueldade, com brandura e entendimento.

Permanecia convicto de que as noções de verdade e amor que veiculava levantariam contra ele as matilhas de perseguição e do ódio; todavia, não desertou do apostolado, aceitando, sem queixa, o suplício da cruz com que lhe sufocavam a voz.

É por isso que o Natal não é apenas a promessa da fraternidade e da paz que se renova alegremente, entre os homens, mas, acima de tudo, é a reiterada mensagem do Cristo que nos induz a servir sempre, compreendendo que o mundo pode mostrar deficiências e imperfeições, trevas e chagas, mas que é nosso dever amá-lo e ajudá-lo mesmo assim.


Pelo Espírito Emmanuel

Francisco Cândido Xavier. Antologia Mediúnica do Natal. Espíritos Diversos. FEB

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Mensagem de Natal




Prezado leitor,

Que suas virtudes sejam quais sementes espalhadas pelos campos germinando todos os seus melhores sonhos a cada dia. E o mais importante: que você cada vez mais se fortaleça na paz e no amor para gerar novos e prósperos frutos.

Um Feliz natal !

São os votos de,
Carlos Pereira - Manancial de Luz

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Música Espírita: Mais um Natal

Vídeo da música "Mais um Natal", que faz parte do cd “Para Amar Deus”, do Grupo de Artes da SEAMB (Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto), com sede em Brumado-BA.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Porque é Natal




Senhor,

A Tua voz é o som perfeito que me embala o ser, e que me faz ouvir o murmúrio tranquilizante dos astros.

O Teu olhar é como o brilho solar, que me aquece a alma fria, marcada pelo desalento e pela desesperança, nessa dura marcha para a elevação.

As Tuas mãos representam para mim o divino apoio, amparo que me impede de tombar, fragilizado como estou, nos rumos em que me vejo, ante a necessidade de subir.

As Tuas pegadas indicam-me as trilhas por onde devo me orientar nessa ausência de bússola moral com o entorpecimento da ética, quando desejo ir ao encontro de Deus.

As Tuas instruções, Jesus Nazareno, mapeiam para mim o território da paz, ensejando-me clareza para que saiba onde me encontro e como estou, para que não me perca nessa ingente procura dos campos de amor e das fontes de paz.

Os Teus silêncios falam-me bem alto a respeito de tudo o que devo aprender e operar nos recônditos de minh'alma, aprendendo tanto a falar quanto a calar, sempre atuando na construção do mundo rico de fraternidade que almejamos.

Agora, quando me ponho a meditar sobre tudo isso, meu Senhor, desejo exalçar o Teu nome, por toda a minha omissão dos milênios afora, embora a Tua paciente e dúlcida presença junto a mim.

Já é Natal na Terra, Jesus!

E porque é o Teu Natal, busco em Tua luz desfazer as minhas sombras; procuro em Tua assistência superar minhas variadas necessidades; quero no Teu exemplo de trabalho atender os meus deveres.

Porque é o Teu Natal, anseio por achar na Tua força a coragem de superar os meus limites; desejo ver na Tua entrega total a Deus o reforço para minha fidelidade ao bem e, na Tua auto-doação à vida, anelo tornar-me um servidor; no culto do dever que Te trouxe ao mundo, quero honrar o meu trabalho.

No Teu Natal, que esparge claros jorros de amor sobre o planeta, quero abrigar-Te no imo do meu coração convertido numa lapa bem simples, para que possas nascer em mim, crescer em mim e atuar por mim.

E, na magia do Natal, vibro para que minhas ações permitam que o Teu formoso Reino logo mais possa alojar-se aqui, no mundo, e que cheio de júbilo n'alma eu possa dizer que Te amo, que Te busco e que Te quero seguir, apesar da simplicidade dos meus gestos e do pouco que tenho para dar-Te, meu doce Amigo, meu Senhor.


Ivan de Albuquerque

Mensagem psicografada pelo médium Raul Teixeira, em 24/09/2007, na Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói-RJ (fonte: www.feparana.com.br).

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Movimento Você e a Paz



Será realizada em 19 de dezembro a 18ª Edição do Movimento Você e a Paz, com Divaldo Pereira Franco. Junte-se a este movimento mundial a favor da paz e da não violência, em Salvador (BA).

Iniciado em 1998 em Salvador, Bahia, o Movimento Você e a Paz é um evento tem como objetivo a colaboração de todos para fazer uma humanidade mais pacífica, além de proporcionar o cultivo da paz interior nos indivíduos.

O Movimento Você e a Paz é uma atividade sem caráter religioso ou político, idealizado por Divaldo Pereira Franco, buscando levar os indivíduos a uma reflexão profunda quanto à necessidade de renovação dos sentimentos e mudança de comportamento, a fim de superarmos a atual conjuntura de violência e agressividade em que nos encontramos.

No decorrer dos anos, o Movimento expandiu-se por diversas cidades brasileiras e de outros países, mobilizadas pelo ideal de uma vivência pacífica entre as criaturas humanas.

Atualmente está presente em nove países: Brasil, Paraguai, Estados Unidos, Colômbia, Portugal, Inglaterra, França, Áustria e Suíça.

Confira o vídeo onde Divaldo convida a todos para o evento que conta com organização da Mansão do Caminho.


Confira mais informações: www.mansaodocaminho.com.br

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Ante o Natal


"625. Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo?" "Jesus". O LIVRO DOS ESPÍRITOS

Considerando a alta significação do Natal em tua vida, podes ouvir e atender os apelos dos pequeninos esquecidos no grabato da orfandade ou relegados às palhas da miséria, em memória de Jesus quando menino; consegues compreender as dificuldades dos que caminham pela via da amargura, experimentando opróbrio e humilhação e dás-lhes a mão em gesto de solidariedade humana, recordando Jesus nos constantes testemunhos; abres os braços em socorro aos enfermos, estendendo-lhes o medicamento salutar ou o penso balsamizante, desejando diminuir a intensidade da dor, evocando Jesus entre os doentes que O buscavam, infelizes; ofereces entendimento aos que malograram moralmente e se escondem nos recantos do desprezo social, procurando-os para os levantar, reverenciando Jesus que jamais se furtou à misericórdia para os que os foram colhidos nas malhas da criminalidade, muitas vezes sob o jugo de obsessões cruéis; preparas a mesa, decoras o lar, inundas a família de alegrias e cercas os amigos de mimos e carinho pensando em Jesus, o Excelente Amigo de todos...

Tudo isto é Natal sem dúvida, como mensagem festiva que derrama bênçãos de consolo e amparo, espalhando na Terra as promessas de um Mundo Melhor, nos padrões estabelecidos por Jesus através das linhas mestras do amor.

Há, todavia, muitos outros corações junto aos quais deverias celebrar o Natal, firmando novos propósitos em homenagem a Jesus.

Companheiros que te dilaceraram a honra e se afastaram; amigos que se voltaram contra a tua afeição e se fizeram adversários; conhecidos caprichosos que exigiram alto tributo de amizade e avinagraram tuas alegrias; irmãos na fé que mudaram o conceito a teu respeito e atiraram espinhos por onde segues; colaboradores do teu ideal, que sem motivo se levantaram contra teu devotamento, criando dissensão e rebeldia ao teu lado; inimigos de ontem que se demoram inimigos hoje; difamadores que sempre constituíram dura provação. Todos eles são oportunidade para a celebração do Natal pelo teu sentimento cristão e espírita.

Esquece os males que te fizeram e pede-lhes te perdoem as dificuldades que certamente também lhes impuseste.

Dirige-lhes um cartão colorido para esmaecer o negrume da aversão que os manteve em silêncio e à distância nos quais, talvez, inconscientemente te comprazes.

Provavelmente alguns até gostariam de reatar liames... Dá-lhes esta oportunidade por amor a Jesus, que a todo instante, embora conhecendo os inimigos os amou sem cansaço, oferecendo-lhes ensejos de recuperação.

O Natal é dádiva do Céu à Terra como ocasião de refazer e recomeçar.

Detém-te a contemplar as criaturas que passam apressadas. Se tiveres olhos de ver percebê-las-ás tristes, sucumbidas, como se carregassem pesados fardos, apesar de exibirem tecidos custosos e aparência cuidada. Explodem facilmente, transfigurando a face e deixando-se consumir pela cólera que as vence implacavelmente.

Todas desejam compreensão e amor, entendimento e perdão, sem coragem de ser quem compreenda ou ame, entenda ou perdoe.

Espalha uma nova claridade neste Natal, na senda por onde avanças na busca da Vida.

Engrandece-te nas pequenas doações, crescendo nos deveres que poucos se propõem executar. Desde que já podes dar os valores amoedados e as contribuições do entendimento moral, distribui, também, as joias sublimes do perdão aos que te fizeram ou fazem sofrer.

Sentirás que Jesus, escolhendo um humílimo refúgio para viver entre os homens semeando alegrias incomparáveis, nasce, agora, no teu coração como a informar-te que todo dia é natal para quem o ama e deseja transformar-se em carta-viva para anunciá-lo às criaturas desatentas e sofredoras do mundo.

Somente assim ouvirás no imo d’alma e entenderás a saudação inesquecível dos anjos, na noite excelsa:

"Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade, para com os homens" - vivendo um perene natal de bênçãos por amor a Jesus.


Texto extraído do livro "Espírito e Vida" - Divaldo Pereira Franco pelo Espírito Joanna de Ângelis.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Adeste Fidelis - Friar Alessandro

Interpretação de Frei Alessandro para um dos mais antigos e belos clássicos natalinos em louvor ao nascimento de Jesus.

sábado, 12 de dezembro de 2015

Bilhete de Natal



Meu amigo, não te esqueças,
Pelo Natal de Jesus,
De cultivar na lembrança
A paz, a verdade e a luz.

Não olvides a oração
Cheia de fé e de amor,
Por quem passa, sobre a Terra,
Encarcerado na dor.

Vai buscar o pobrezinho
E o triste que nada tem...
O infeliz que passa ao longe
Sem o afeto de ninguém.

Consola as mães sofredoras
E alegra o órfão que vai
Pelas estradas do mundo
Sem os carinhos de um pai.

Mas escuta: Não te esqueças,
Na doce revelação,
Que Jesus deve nascer
No altar do teu coração.

Pelo Espírito Casimiro Cunha
XAVIER, Francisco Cândido. Antologia Mediúnica do Natal. Espíritos Diversos. FEB.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

O Natal


O Natal representa o nascimento de JESUS, o CRISTO e a humanidade atualmente esquece de reverenciá-lo para pensar somente em Papai Noel.

Papai Noel pode ser olhado como um símbolo do Natal. Embora muitos digam que ele é a representação de São Nicolau, a figura do velhinho gordo, de cabelos e barbas brancas, todo vestido de vermelho deixou de ter qualquer relação com o Santo e passou a ser um ícone do comércio, do consumismo de nossa época.

O velhinho que dizem vive no Polo Norte, só aparece uma vez por ano, enquanto JESUS está sempre conosco, esperando que abramos nossos corações à sua mensagem de amor.

JESUS não precisa perguntar que presente queremos ganhar, porque ele sabe de todas nossas necessidades e ele se preocupa com nossas aflições e traz o alívio espiritual que precisamos- basta saber ouvi-LO.

Seus ensinamentos são o melhor presente que ELE poderia nos ter deixado. Precisamos entendê-los, valorizá-los e aplicá-los no dia-a-dia.

Assim, estaremos dando a JESUS, no seu aniversário o presente que ELE quer ganhar: a prova de que sua vinda a este planeta e seu sacrifício por nós não foram em vão.

É preciso reencontrar o CRISTO, que veio a nós para nos salvar e a data de seu nascimento marcou o início de uma nova era para a humanidade- a era do amor ao próximo, da caridade e da redenção.

TEMOS QUE TRAZER JESUS DE VOLTA AO NATAL, POIS ELE É A RAZÃO DE TODAS AS FESTIVIDADES.

É SEMPRE BOM LEMBRAR: O NATAL E SUAS ORIGENS


Conforme as convenções e o calendário da Terra estabeleceu-se o dia 25 de dezembro como sendo a data em que se celebra o nascimento de Jesus.

Nos primeiros séculos, o Natal era comemorado nos dias 06 de janeiro ou 25 de março.

Aliás, o teólogo Orígenes em 245, repudiou a ideia de festejar o nascimento do Cristo como se Ele fosse um faraó. A partir de 440 a data foi fixada, provavelmente para cristianizar as festas pagãs que ocorriam nesse período do ano (Nascimento do Vitorioso Sol, a Saturnália, etc...).

Francisco de Assis foi o introdutor da ideia do presépio, no século XIII. Já a "arvore de Natal", de origem germânica, apareceu no tempo de S. Bonifácio (o Apóstolo da Alemanha, 680-754), dentro do objetivo de substituir os sacrifícios ao carvalho sagrado de Odin, ao adorar-se uma árvore, em homenagem ao Messias.

A tradição do Papai-Noel é atribuída aos alemães, provavelmente em lembrança de um bispo - S. Nicolau (séc. IV) que se notabilizou por ser um religioso paciente e caridoso. Protestantes holandeses, radicados nos Estados Unidos da América, o teriam transformado na figura de realizador de sonhos e desejos, originando-se aí a tradição folclórica.

As atuais pesquisas históricas indicam que Jesus não teria nascido em dezembro, nem há 2001 anos atrás. O engano ocorreu inicialmente em razão de múltiplos erros, alterações e casuísmo da fixação do calendário oficial, incluindo extensão ou supressão de dias e meses. O ano 46 a.C., por exemplo, teve a sua duração aumentada para 445 dias, com alguns meses de 34 dias. Quando se quis fixar o nascimento de Jesus a partir 753 da fundação de Roma, por engano não se inclui o ano zero, o que significa uma diferença para menos. Conciliando estas divergências e considerando o calendário das tradições judaicas, verifica-se a possibilidade de Jesus ter nascido no mês de abril, de 4 a 6 anos antes do que fora anteriormente considerado.

Nunca seria demais relembrar a Introdução do Evangelho segundo o Espiritismo, item 1, onde Allan Kardec diz que e o que mais importa é o ensinamento moral de Jesus, pois não se sujeita a controvérsias e nos oferece verdadeiramente a ciência da vida.

Natal espírita não se relacionaria ao nascimento físico de Jesus, mas sim ao seu nascimento "espiritual" em nossas almas. Isto é, o Natal para o espírita é aquele momento em que nós nos impregnaríamos da mensagem evangélica, permitindo a Jesus nascer em nossos corações, para nos tornarmos o "homem novo".

Inspirados por tão sábias e edificantes reflexões, repassadas de beleza, rogamos que o Natal "verdadeiro" se faça em nossos corações, para que possamos renascer para uma nova vida, em harmonia com as Eternas Leis.


Fonte: SEI - Serviço Espírita de Informações, Boletim Semanal nº 1340).

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Nas Orações de Natal


Rememorando o Natal, lembramo-nos de que Jesus é o Suprimento Divino à Necessidade Humana.

Para o Sofrimento, é o Consolo;
Para a Aflição, é a Esperança;
Para a Tristeza, é o Bom Ânimo;
Para o Desespero, é a Fé Viva;
Para o Desequilíbrio, é o Reajuste;
Para o Orgulho, é a Humildade;
Para a Violência, é a Tolerância;
Para a Vaidade, é a Singeleza;
Para a Ofensa, é a Compreensão;
Para a discórdia, é a Paz;
Para o egoísmo, é a Renúncia;
Para a ambição, é o Sacrifício;
Para a Ignorância, é o Esclarecimento;
Para a Inconformação, é a Serenidade;
Para a Dor, é a Paciência;
Para a Angústia, é o Bálsamo;
Para a Ilusão, é a Verdade;
Para a Morte, é a Ressurreição.

Se nos propomos, assim, aceitar o Cristo por Mestre e Senhor de nossos caminhos, é imprescindível recordar que o seu Apostolado não veio para os sãos e, sim, para os antigos doentes da Terra, entre os quais nos alistamos...

Buscando, pois, acompanhá-lo e servi-lo, façamos de nosso coração uma luz que possa inflamar-se ao toque de seu infinito amor, cada dia, a fim de que nossa tarefa ilumine com Ele a milenária estrada de nossas experiências, expulsando as sombras de nossos velhos enganos e despertando-nos o espírito para a glória imperecível da Vida Eterna.


André Luiz

(Do livro "Os Dois Maiores Amores" - Francisco C. Xavier - Autores Diversos)

domingo, 6 de dezembro de 2015

Natal de Solidariedade: Campanhas de Natal

Goiás - Goiânia - Centro Espírita Renascer


Solicitamos alimentos não perecíveis que servirão para cestas natalinas que serão doadas a uma comunidade carente local (fotos) que abriga cerca de 110 famílias. Contamos com a sua colaboração e solidariedade para fazer a diferença no Natal destas famílias.



Visite o site do Centro Espírita Renascer.


Sede: (Unidade I )
Informações e contatos:
Centro Espírita Renascer
Rua Maria Alice nº 76 Qd. 05, Lote 17 - Setor Negrão de Lima
74.805-100 – Goiânia – Goiás

Sub-Sede: ( Unidade II )
Av. Meia Ponte Qd. 50, Lotes 12 e 13 - Setor Negrão de Lima
74.650-320 – Goiânia – Goiás
Fone para contato: ( 62 0 3259-7641 ( 62 ) 9979-8741 > Carlos Severino
e-mail: cer33renascer@gmail.com


Rio de Janeiro - Niterói - Centro Espírita Irmã Rosa









Bahia - Salvador - Cidade da Luz


A Campanha Natal da Solidariedade 2015 espera por sua doação!

Você já parou para pensar a diferença que uma doação faz na vida de quem precisa? A Cidade da Luz pensa sempre e te convida a fazer o mesmo neste Natal. Teve início a Campanha Natal da Solidariedade de 2015 e, novamente, este ano o bom velhinho é você!

Apesar das regras da atual Campanha serem diferentes daquelas de anos anteriores, o objetivo maior permanece: arrecadar alimentos não perecíveis, só que dessa vez para entregar às instituições carentes.

Você é o Noel da nossa Campanha. A Cidade da Luz tem certeza de que juntos somos capazes de levar a quem precisa um Natal muito mais feliz. Contamos com você! Faça a sua parte!

^