sexta-feira, 13 de junho de 2008

A Mediunidade de Santo Antonio

Antonio pregando para os peixes

Aos 15 de agosto de 1195 (data ainda não confirmada por alguns historiadores), nascia em Portugal, na cidade de Lisboa Fernando Martins de Bulhões (conhecido pelos católicos como Santo Antonio de Lisboa (pelo seu nascimento na capital portuguesa) ou como Santo Antonio de Pádua (pelo seu falecimento na cidade de Pádua, na Itália em 13 de junho de 1231), filho de pais abastados e cristãos fervorosos, conviveu desde a infância presenciando a prática da misericórdia cristã e orações no seio de sua família.

Aos oito anos começa a estudar com clérigos de uma catedral vizinha de sua residência passando assim a evangelizar-se e aprofundar-se cada vez mais na vida cristã. O nome Antonio foi adotado quando ele deixa a Ordem de Santo Agostinho e passa para a Ordem de São Francisco, sendo então chamado de Frei Antonio de Lisboa.

Sua mediunidade começa aflorar-se em sua juventude, quando então realiza o seu primeiro de uma série de “milagres” realizados durante a sua vida de amor e devotamento aos pobres, quando atormentado por vozes e o que seria uma visão de uma mulher despertando nele o "apelo da carne" foge e tenta livrar-se desenhando com seu dedo na parede da escada que leva ao coro da catedral uma cruz que ficou marcada no local até hoje com se fosse desenhada em uma cera, revelando a sua potencial mediunidade de efeitos físicos.

Além da mediunidade de efeitos físicos era médium audiente, profético, de transporte, transfiguração, materialização, bicorporeidade, curador e transmissor de fluídos (passista). Para quem quer se aprofundar mais no assunto recomendo o livro “A Mediunidade dos Santos” de Clóvis Tavares em sua obra póstuma, que lá encontrará capítulo dedicado ao santo, recomendo também o livro “Santo Antonio, uma vida só de amor”, de Antonio Jorge Moreira Garrido, uma biografia riquíssima com fotos dos locais onde ele nasceu, viveu e desencarnou, relatando na visão católica com detalhes todos os seus “milagres”.

Postei hoje esse breve relato em homenagem a mais um de nossos missionários que passaram por aqui nos deixando ensinamentos elevados por ser o dia dedicado a seu louvor pelo seu desencarne (13 de junho), e também por eu ter laços fortíssimos com ele desde a minha infância, sendo para mim o meu grande referencial na espiritualidade maior.

2 comentários:

ANTONIO JORGE disse...

SOU ANTONIO JORGE MOREIRA GARRIDO, AUTOR DO LIVRO "SANTO ANTONIO, UMA VIDA SÓ DE AMOR", CITADO, AGRADEÇO A DEUS, EM SEU "BLOG". ESTE LIVRO FOI FEITO POR UMA "ORDEM DIVINA" RECEBIDA, COM TODOS OS DIREITOS E RESULTADOS FINANCEIROS DOADOS ÀS "OBRAS SOCIAIS IRMÃ DULCE". AGRADEÇO SUA REFERÊNCIA AO TRABALHO,QUE FOI RESULTADO DE UMA "LUZ" RECEBIDA DE ESPÍRITOS MUITO ELEVADOS. ESTOU PROGRAMANDO A 2a EDIÇÃO PARA LANÇAMENTO NO PRÓXIMO DIA 13 DE JUNHO, COM A INCLUSÃO DE SUA SANTIFICAÇÃO,A EXUMAÇÃO DE SEUS RESTOS MORTAIS, COM DESTAQUE PARA A SUA LINGUA SANTA E, AINDA, SUA RELAÇÃO TÃO PRÓXIMA COM AS OBRAS SOCIAIS DA IRMÃ DULCE, FATO PURAMENTE ESPIRITUAL E DIVINO, PROVOCANDO O ATENDIMENTO DE MILHARES DE PESSOAS CARENTES E DOENTES, DE TODA A PARTE,COM CERCA DE 1000 LEITOS.
PROCURO, DESTA VEZ, UMA EDITORA QUE POSSA FAZER, DESSA NOVA OBRA, UM LANÇAMENTO NACIONAL.
PARABÉNS E OBRIGADO
ANTONIO JORGE MOREIRA GARRIDO
TE.071.8730.1931

Carlos Pereira disse...

Antonio Jorge,

A vossa presença no Manancial de Luz nos enche de alegria e muito nos enriquece. Peço-lhe desculpas pela resposta tão demorada ao seu comentário, pois por não ter acessado a caixa postal geral na época, somente hoje, nesse exato momento pude lê-lo.
Agradeço imensamente pelas informações e parabenízo-lhe pelo excelente trabalho com o livro "Santo Antonio, uma vida só de Amor". Como expus na postagem, tenho grandes laços espirituais com o Santo e desde os meus 5 anos lhe dedico verdadeira adoração.

Que Deus lhe ilumine e que você possa conseguir tudo o que almeja com as suas obras e que o bons Espíritos lhe ampare sempre.

Abraço fraterno,
Muita Paz e Luz !

^