terça-feira, 30 de junho de 2009

Imagem e Mensagem: “Frei Antonio, uma Vida de Amor e Fé”

Para encerrarmos o mês de homenagens ao Frei Antonio de Lisboa e Pádua eu reservei para postagem em “Imagem e Mensagem” esse vídeo primoroso, que conta a sua vida com texto, imagens e músicas especiais.



segunda-feira, 29 de junho de 2009


"O amor a Cristo o impeliu para terras de África, onde queríeis apregoar o evangelho entre os infiéis, para receber a palma do martírio." (Devocionário de Santo Antonio)




Ao Viajante da Fé


Vara o trilho espinhoso, estreito e duro,
E embora te magoe o peito aflito,
Torturado na sede do Infinito,
Guarda contigo o amor sublime e puro.

Martirizado, exânime e inseguro,
Ninguém perceba a angústia de teu grito.
Sangrem-te os pés nos serros de granito,
Segue, antevendo a glória do futuro.

Lembra o Cristo da Luz, grande e sozinho,
E, entre as sarças e as pedras do caminho,
Sobe, olvidando o báratro medonho...


Somente sobe ao Céu ilimitado
Quem traz consigo, exangue e torturado,
O próprio coração na cruz do sonho.


Pelo Espírito Cruz e Souza
Psicografia de Francisco Cândido Xavier.


domingo, 28 de junho de 2009

Mensagem da Semana


Ouvir a Mensagem


Você Tem


Quando alguém lhe busca com frio, é porque você tem o cobertor.

Se a tristeza empurra alguém para perto de você, é porque você tem o sorriso.

Se alguém chega com lágrimas, é porque você tem o lenço.

Se a dor impulsiona alguém em sua direção, é porque você tem o curativo.

Quando alguém se acerca com fome, é porque você tem o alimento.

E se o desânimo lhe aproxima um ser, é porque você tem o estímulo necessário.

Quando alguém chega em desespero, é porque você tem a serenidade.

Se alguém foge do tumulto e lhe busca a presença, é porque você tem a tranquilidade.

Quando alguém lhe procura com medo, é porque você tem a segurança.

Quando vem ao seu encontro um coração aflito, é porque você tem a calma.

E se alguém o busca com palavras, é porque você tem a capacidade de ouvir.

Quando lhe chega uma alma em conflitos, é porque você tem a temperança.

Se alguém se aproxima com ódio, é porque você tem o amor.

Se alguém lhe confidencia segredos, é porque você possui a discrição.

Se a mágoa lhe traz alguém, é porque você tem o perdão.

Se lhe apresentam a fantasia, é porque você tem a realidade.

Quando lhe trazem versos, é porque você tem a melodia.

Quando lhe estendem as mãos sangrando, é porque você tem o remédio.

Quando alguém lhe chega com a indecisão, é porque você conhece o rumo certo.

Quando alguém lhe chega com carências, é porque você tem a ternura.

E se alguém lhe busca com dúvidas, é porque você tem a fé.

Quando alguém se aproxima com passos vacilantes, é porque você tem a firmeza.

Se alguém se apresenta com a vontade paralisada, é porque você tem o dinamismo.

Quando alguém chega com a mente confusa, é porque você tem a lucidez.

E se alguém se aproxima com os braços abertos, é porque você tem o abraço.

E, por fim, quando alguém lhe apresenta um frasco vazio, é porque você tem o perfume.

Por todas essas razões, nunca deixe alguém que lhe busca partir sem uma resposta, pois ninguém chega até você por acaso.

Ainda que você pense que nada possui para oferecer, isso não é verdade. Se alguém lhe apresenta uma necessidade qualquer, mesmo que velada, é porque você tem algo para oferecer.

Pense nisso!

* * *

De tudo o que Deus criou e que existe no mundo, o mais importante está dentro de você.

São as suas virtudes de esperança, otimismo, coragem, confiança e amor.

Essas qualidades devem brilhar para fazer a sua vida diferente.

Do desabrochar dessas virtudes latentes em seu íntimo, depende a felicidade de muitos.

Deixe-as fluir de dentro de você como um pássaro livre, e perceberá que essa força divina espargirá paz ao seu redor, alcançando a todos aqueles que cruzam o seu caminho.


Redação do Momento Espírita.
Disponível no CD Momento Espírita, Coletânea v. 8 e 9, Ed. Fep.

sábado, 27 de junho de 2009

Extra (Informações): TVCEI Via Satélite

“Uma excelente notícia e um grande marco para divulgação da Doutrina Espírita na América Latina.”




O acontecimento espírita do ano!!! Você já imaginou ter o maior conteúdo espírita da TV brasileira no conforto do seu lar?

O dia 17 de junho de 2009 acaba de entrar para a história do Espiritismo. Após três anos fazendo televisão espírita pela internet, a TVCEI inicia as suas transmissões via satélite para todo o Brasil e América do Sul pelo sistema digital.


Você pediu e agora a primeira WebTV Espírita do mundo é 100% Televisão. Informação, Cultura e Entretenimento ao seu alcance.
Conheça passo a passo como assistir a TVCEI em sua TV, clicando aqui, ou acesse www.tvcei.com/satelite


Fonte: Blog da TVCEI


Esse é um importante passo para que, dentre muito em breve (quem sabe?), tenhamos esse excelente conteúdo disponível também em nossa TV aberta.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Destaque: “Palavras do Frei Antonio de Lisboa e Pádua”


Sobre Paz e Bem


Peçamos humildemente a Jesus Cristo que nos conceda alegrar-nos só nele, viver modestamente, menosprezar as inquietações do mundo, manifestar-lhe todas as nossas necessidades, a fim de que, protegidos por sua paz, possamos um dia viver na pacífica Jerusalém do céu. Auxilie-nos aquele que é bendito e glorioso pelos séculos eternos. E toda alma pacífica diga: Amém! Aleluia! (3Ad 6d).

Busca a paz dentro de ti, em ti mesmo; se a encontrares, terás paz com Deus e com o próximo (5Pn 16a).

Os olhos misericordiosos do Senhor estão sobre os que procuram a paz (5Pn 16a).

Coisas necessárias a qualquer justo: a paz do coração, a separação dos bens terrenos, o silêncio da boca, o êxtase da contemplação, a lembrança da própria fragilidade (Pp 18c).

O azeite é o mais excelente de todos os líquidos; a paz de consciência excede o gozo dos bens temporais (Ft 15a).

Quem possuir a paz do coração merece de verdade ser chamado filho de Deus Pai, ao qual, juntamente com seu Unigênito, diz na hora da morte: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito, porque da paz do coração passa à paz da eternidade (23Pn 18a).

Quem em vida estabelecer com o Senhor a aliança da reconciliação, depois, no reino celeste, repousará na formosura da paz (9Pn 15c).

De Deus provém todo o bem que nós possuímos (6Pn 12b).

O bem é sempre simples (l0Pn 13a).

Jesus Cristo é o Bem, o bem substancial, de quem todas as coisas prendem bondade. Tudo o que há e se move, vive ou existe no céu, como nos anjos, na terra ou debaixo da terra, no ar, na água, dotado de inteligência e de razão, procede daquele Sumo Bem, causa de todas as coisas e fonte de bondade (Ft 9a).

A coroa de todo o bem é a humildade (1Qr2 4c).

Afasta-te do mal, mas isto ainda não basta: é preciso praticar o bem (5Pn 16a).

Note-se que há quatro espécies de orgulho: quando alguém possui um bem e julga ter ele vindo de si mesmo; ou, se dado por Deus, considera-o dado em razão dos seus méritos; ou jacta-se de possuir o que não possui; ou despreza os outros e procura pôr em evidência o que possui (11Pn 3a).


Do Livro "Ensinamentos e Admoestações de Santo Antônio de Pádua", Vozes, 1999
Fonte: Franciscanos

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Música Espírita: “A Voz do Cristo – Oficina de Arte”

A música “A Voz do Cristo” é uma *psicomusicografia da médium Bibiana Carla de Brito, interpretada pelo Grupo Goiano “Oficina de Arte”, iniciado em 1989 no "Grupo Espírita Seareiros do Bem", em Aparecida de Goiânia, formado pelos integrantes da "Mocidade Espírita Jovens Samaritanos". A mensagem nos traz um convite a vivência evangélica, e esse também é o clima desse vídeo que editei especialmente para a canção.





*Psicomusicografia são todas as mensagens musicais transmitidas pelos espíritos e recebidas por intermédio de um médium.

quarta-feira, 24 de junho de 2009



ORAÇÃO DO APRENDIZ


Senhor !


Em tudo quanto eu te peça,
conquanto agradeça a infinita bondade com que me atendes.

Não consideres o que eu te rogue, mas aquilo de que eu mais necessite.

E quando me concederes aquilo de que eu mais precise, ensina-me a usar a tua concessão, não só em meu proveito, mas em benefício dos outros, a fim de que eu seja feliz com a tua dádiva, sem prejudicar a ninguém.


André Luiz

(Do livro “Aulas da Vida”, de Francisco Cândido Xavier)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Destaque: “Os Ensinamentos de Frei Antonio de Lisboa e Pádua”



Esses são alguns dos ensinamentos que o Frei Antonio nos mostrou, durante a sua vida:


Fé: Essa é a força divina e suprema que pode nos conduzir e alcançar o que desejarmos, até mesmo a cura de enfermidades por mais graves que sejam.

Aceitação: Este é o dom maravilhoso ensinado por Deus e praticado por Antônio em toda a sua vida. É o simples ato de se dar e tudo aceitar “Só por Amor”!

Julgamento: Não podemos, nem devemos, proceder julgamentos de atos e pessoas. Que direito temos para isso? Todo julgamento cabe a Deus e “Santo Antonio”, a todo momento, propagou o ensinamento que Deus é único e, só ele, pode julgar os erros por nós praticados e “Santo Antonio” sempre, ao dirigir-se ao Senhor, pedia perdão pelos “seus inúmeros pecados” (!?)

Humildade: Sempre foi humilde. Em todos os momentos de sua vida, Santo Antonio praticou a sagrada virtude da humildade, com a certeza de que, juntamente com a caridade, é o caminho mais curto para o Reino de Deus.

Caridade: Este é o dom maior. A caridade foi praticada como opção de vida por “Santo Antonio” e, através dela, esteve sempre muito mais perto do Senhor.


Antonio Jorge Moreira Garrido,

Do cap.39 do livro “Santo Antonio, Uma Vida só de Amor”.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Poder do Pensamento



Imagens Mentais


O espírito é a fonte geradora de todas as expressões da vida, e toda espécie de vida se orienta ou se modifica pelo impulso mental.

Sempre que pensamos, estamos expressando uma vontade correspondente ao campo íntimo das idéias, e as idéias, representando a expressão de energia mental, se corporificam pelo pensamento em ondas e corpúsculos, que se organizam conforme o teor e a intensidade da vibração mental e o propósito do pensamento emitido.

Portanto, na expressão de qualquer pensamento, o comprimento da onda emitida varia com a intensidade da concentração nos objetivos desejados e a natureza das idéias emitidas. Com as idéias criamos em torno de nós um campo de vibrações mentais que identificam, pelo seu próprio conteúdo, as nossas mais íntimas condições psíquicas.

Nessa atmosfera ideatória que nos cerca, os corpúsculos da matéria mental que compõem nossos pensamentos modelam "imagens" correspondentes às idéias que mentalmente projetamos.

Psiquicamente, na medida em que expressamos mentalmente uma vontade, um desejo, uma idéia, uma opinião, um objetivo qualquer, passamos a ser carregadores ambulantes de vontades com formas, de desejos com moldes, de idéias vivas que as representam, de objetivos e opiniões que se exteriorizam com cenas que materializam em torno de nós os nossos pensamentos.

Nossa mente projeta fora de nós as formas, as figuras e os personagens de todos os nossos desejos, inclusive com todo o conteúdo dinâmico do cenário elaborado. Com essa constelação de adornos mentais atraímos ou repelimos as mentes que conosco assimilam ou desaprovam nosso modo de pensar.


Nubor Orlando Facure, do estudo (Fluxo do Pensamento- Leis do Campo Mental)

(Baseado na obra de André Luiz, "Mecanismos da Mediunidade", psicografada por F. C. Xavier e Valdo Vieira)

domingo, 21 de junho de 2009

Mensagem da Semana



Ouvir a Mensagem


A Educação



Um dia desses, lemos em um adesivo colado no vidro traseiro de um veículo a seguinte advertência: Minha educação depende da tua.

Ficamos a imaginar qual seria o conceito de educação para quem pensa dessa forma.

Ora, se nossa educação dependesse dos outros, certamente seria tão instável quanto a quantidade de pessoas com as quais nos relacionamos.

Ademais, se assim fosse, não formaríamos jamais o nosso caráter. Seríamos apenas o resultado do comportamento de terceiros. Refletiríamos como se fôssemos um espelho.

A educação, segundo o Codificador do Espiritismo Allan Kardec, é a arte de formar caracteres, e por conseguinte, é o conjunto de hábitos adquiridos.

Assim sendo, como fica a nossa educação se refletir tão somente o comportamento dos outros, como uma reação apenas?

O verdadeiro caráter é forjado na luta. Na luta por dominar as más tendências, por não revidar uma ofensa, por retribuir o mal com o bem.

Um amigo tinha o costume de dizer: Bateu, levou. Um dia perguntamos se ele admirava os mal-educados que tanto criticava.

Imediatamente ele se posicionou em contrário: É claro que eu não aprovo pessoas mal educadas.

Então questionamos outra vez: Se não as admira, por que você as imita?

Ele ficou um tanto confuso, pensou um pouco e respondeu: É, de fato deveríamos imitar somente o que achamos bonito.

Dessa forma, a nossa educação não deve jamais depender da educação dos outros, menos ainda da falta de educação dos outros.

Todos os ensinamentos do Cristo, a quem a maioria de nós diz seguir, nos recomendam apresentar a outra face.

Imaginemos se Jesus, o Mestre, tivesse nos ensinado: Se alguém te bater numa face, esmurra-lhe a outra. Ou então: Faz aos outros tudo aquilo que não desejas que te façam. Nós certamente não O aceitaríamos como Modelo e Guia.

Assim sendo, lutemos por nos educar segundo os preceitos do Mestre de Nazaré que, diante dos momentos mais dolorosos de Sua vida, manteve a calma e tolerou com grandeza todas as agressões sofridas.

Não nos espelhemos nos que não são modelos nem de si mesmos. Construamos o nosso caráter com os exemplos nobres.

Quando tivermos que prestar contas às Leis que regem a Vida, não encontraremos desculpas para a nossa falta de educação, nem poderemos jogar a culpa nos outros, já que Deus nunca deixou a Terra sem bons exemplos de educação e dignidade.

* * *

Não adotemos os costumes comuns que nada têm de normais.

O normal é cada um buscar a melhoria íntima com os recursos internos e externos que Deus oferece.

As rosas, mesmo com as raízes mergulhadas no estrume, se abrem para oferecer ao mundo o seu inconfundível perfume.

O sândalo, por ser uma árvore nobre, deixa suave fragrância impregnada no machado que lhe dilacera as fibras.

Assim, nós também podemos dar exemplos dignos de serem imitados.


Redação do Momento Espírita, com base nas perg. 685 e
685ª de O livro dos Espíritos, de Allan Kardec, Ed. Feb.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 2, ed. Fep.
Em 13.04.2009.

sábado, 20 de junho de 2009

“Frei Antonio e a Adoração a Maria”

Em sua iconografia, mais precisamente nas pinturas, Frei Antonio também é lembrado pelo seu imenso devotamento a Maria Santíssima e em sua homenagem , exaltamos a Ela com esse “poema-prece”, psicografado por Chico Xavier.



Ave Maria! Senhora


Do amor que ampara e redime,
Ai do mundo se não fora
A vossa missão sublime!

Cheia de graça e bondade,
É por vós que conhecemos
A eterna revelação
Da vida em seus dons supremos.

O Senhor sempre é convosco,
Mensageira da ternura,
Providência dos que choram
Nas sombras da desventura.

Bendita sois vós, Rainha!
Estrela da Humanidade,
Rosa mística da fé,
Lírio puro da humildade!

Entre as mulheres sois vós
A Mãe das mães desvalidas,
Nossa porta de esperança,
E Anjo de nossas vidas!

Bendito o fruto imortal
Da vossa missão de luz,
Desde a paz da Manjedoura,
Às dores, além da Cruz.

Assim seja para sempre,
Oh! Divina Soberana,
Refúgio dos que padecem
Nas dores da luta humana.

Ave Maria! Senhora
Do amor que ampara e redime,
Ai do mundo se não fora,
A vossa missão sublime!


Autor: Chico Xavier ( Médium )
Alinhar ao centroAmaral Ornelas ( Espírito )


sexta-feira, 19 de junho de 2009

Extra Solidariedade

“Doar de Si, um Gesto de Caridade”


“Em cada gesto de amor a vida se renova”. (Carlos Pereira)


Essa é uma indicação para as pessoas que estão buscando e se dispõem a auxiliar a aqueles irmãos que estão necessitando de doações de sangue, medulas ósseas e órgãos em geral. Trata-se do Doar de Si, um site criado por um pequeno grupo de mães e parentes próximos daqueles que já passaram por essas dificuldades, necessitando desse gesto amoroso e nobre da doação para continuarem em sua jornada evolutiva.

Ele funciona como uma “central de doações”, onde se pode encontrar informações de como e onde doar, além de obter esclarecimentos detalhados dos procedimentos de rotina para cada tipo de doação.

Veja aqui uma relação dos serviços oferecidos:

Assista ao vídeo "Pessoas Cântaros", de autoria do site, com uma mensagem em homenagem aos que fazem a diferença:


quinta-feira, 18 de junho de 2009

Gotas de Luz: “A Materialização e a Bicorporeidade na Vida de Frei Antonio”

“Na existência dos grandes heróis da fé, que a Igreja denomina genericamente santos, encontram-se, sobejamente, os mais notáveis e maravilhosos testemunhos espirituais da ação inteligente do Mundo Invisível junto aos seres terrenos. E os santos, à semelhança dos verdadeiros médiuns espíritas, sempre serviram de intermediários entre as forças auxiliadoras da esfera ultraterrestre e as necessidades humanas. Os santos cristãos, quando conscientes de sua missão espiritual, sempre agiram como mediadores entre o Grande Além e a Terra, quais os devotados e sinceros missionários da mediunidade na grande seara do espiritismo evangélico.” – Clóvis Tavares


O Autor Clóvis Tavares, em sua obra póstuma “A Mediunidade dos Santos”, faz um estudo sobre os fenômenos psíquicos na Igreja Católica, e dentre os santos que revelam inúmeros casos de manifestações mediúnicas, cujas biografias foram autorizadas pela própria igreja, está o Frei Antonio de Lisboa e Pádua ( Santo Antonio).

Sobre a mediunidade de Santo Antonio, ele relata:

“Sto. Antônio de Pádua (de Lisboa) (1195-1232) - Teve forças para livrar-se do constante assédio de espíritos inferiores. Foi clarividente, possuía o dom da profecia, mediunidade de bilocação (ou bicorporidade) e cura. Curou uma menina de 4 anos, aleijada e atacada de epilepsia.”

Nesse artigo, em Gotas de Luz, apresentaremos um estudo sobre a materialização e a bicorporiedade, duas faculdades mediúnicas correlatas, características na vida do Frei Antonio.

Materialização

O fenômeno da materialização se fundamenta nas propriedades do perispírito: O perispírito, por sua própria natureza, é invisível no estado normal. Isso é comum a uma infinidade de fluidos que sabemos existir e que jamais vimos. Mas ele pode também, à semelhança de certos fluidos, passar por modificações que o tornem visível, seja por uma espécie de condensação ou por uma mudança em suas disposições moleculares, é então que nos parece de maneira vaporosa. A condensação pode chegar a ponto de dar ao perispírito as propriedades de um corpo sólido e tangível, mas que pode instantaneamente voltar a seu estado etéreo e invisível (é necessário não tomar ao pé da letra a palavra condensação, pois só a empregamos por falta de outra e como simples recurso de comparação). Esses diversos estados do perispírito, entretanto, resultam da vontade do espírito e não de causas físicas e exteriores como acontece com os gases. O espírito nos aparece quando dá a seu perispírito a condição necessária para se tornar visível (O Livro dos Médiuns).
Observa-se que apenas a vontade do espírito não concretiza o fenômeno. Há uma série de fatores e circunstâncias para a sua realização.
O fluido perispiritual do espírito deve afinizar-se com o fluido perispiritual do médium para que se efetue a combinação de ambos.
O médium deve possuir uma emissão abundante de fluidos (ectoplasma) “para que opere a transformação do perispírito”.
Ectoplasma pode ser definido como uma substância fluídica, uma espécie de plasma, flexível, viscoso, incolor e inodoro, sensível ao pensamento, que escapa do organismo de certos indivíduos através dos poros e dos orifícios naturais do corpo. Trata-se de um transe biológico quando há não apenas dissociação psíquica, mas também biológica. Segundo André Luiz, no Livro “Nos Domínios da Mediunidade”, “O Ectoplasma está situado entre a matéria densa e a matéria perispirítica, assim como um produto de emanações da alma pelo filtro do corpo, e é o recurso peculiar não somente ao homem, mas a todas as formas da natureza”.
Vencidas essas dificuldades é preciso ainda que o espírito tenha autorização para tornar-se visível a esta ou àquela pessoa, o que nem sempre é possível.

Na biografia de Santo Antonio, encontramos registrado oficialmente o caso da materialização do Menino Jesus, que já foi destaque em uma das nossas postagens do mês.

Texto de Carlos Pereira, com excertos do estudo Bicorporiedade, de Jânio Alves Cordeiro, julho de 2002.


Bicorporiedade


Segundo Allan Kardec, trata-se de um estado de liberdade do Espírito de certas pessoas vivas de quem o perispírito pode num momento de emancipação da alma, tomar, em um outro lugar, a aparência de um corpo tangível de maneira a fazer crer que estar ali sua presença real e simultânea em dois lugares.
O afastamento do Espírito do seu corpo físico, pode ser por transe mediúnico e pelo sono. Pode, também, acontecer que o corpo não se ache adormecido mas, não se encontrará num estado perfeitamente normal, será sempre um estado mais ou menos extático; e o seu aparecimento materializado, ao mesmo tempo em dois lugares diversos, de forma bem visível e tangível. É um fenômeno idêntico ao da materialização realizada nas sessões espíritas, diferindo apenas por se tratar de pessoa encarnada que, posteriormente, retorna ao corpo físico.
Trata-se de um fenômeno ímpar: a consciência age fora do espaço físico, como se fosse uma desencarnação parcial e provisória da alma. Esta, emancipando-se, passa a gozar de todas as faculdades próprias do ser desencarnado. Este fenômeno, foi que deu azo às histórias de homens duplos, isto é, de indivíduos cuja presença simultânea em dois lugares diferentes.
Por muito extraordinário que seja, tal fenômeno como todos os outros, se compreende na ordem dos fenômenos naturais, pois que decorre das propriedades do perispírito e de uma lei natural.
Na Codificação Kardeciana encontra-se o ensinamento de que o Espírito jamais está completamente separado do corpo vivo em que habita; qualquer que seja à distância a que se transporte “a ele se conserva ligado por um laço fluídico que serve para chamá-lo, quando se torne preciso. Esse laço só a morte o rompe”. (O Livro dos Médiuns, pág. 361, FEB).
O Espírito André Luiz faz referência também ao cordão de prata, na Obra “Mecanismos da Mediunidade”, dizendo que o sensitivo desdobrado está ligado ao seu corpo físico “por fio tenuíssimo, superficialmente comparado, de certo modo, à onda do radar, que pode vencer imensuráveis distâncias, voltando, inalterável, ao centro emissor...”.
Depreende-se do exposto, que no estado de separação não podem os dois corpos gozar, simultaneamente, do mesmo grau de vida ativa e inteligente; e que o corpo real não poderia morrer, enquanto o corpo aparente se conservasse visível, porquanto a aproximação da morte sempre atrai o espírito para o corpo, ainda que apenas por um instante. Daí resulta igualmente que o corpo aparente não poderia ser morto, porque não é orgânico, não é formado de carne e osso. Desapareceria, no momento em que o quisessem matar.
Bicorporeidade é a prova mais positiva da existência do perispírito, na união do corpo com a alma. Este fenômeno é evidente devido ao desdobramento momentâneo dos elementos constitutivos do homem: o corpo e a alma.
Na bicorporeidade não há necessidade de médium, porque o corpo fluídico, que reveste o espírito, se supre do fluido vital do próprio organismo, ou antes, na bicorporeidade o médium é o próprio indivíduo que se desdobra.


A Bicorporiedade de Frei Antonio de Pádua



Estando Antônio em Pádua, teve uma visão. (...) Na sua cidade natal, Lisboa, viviam ainda os seus parentes: o pai, a mãe, os irmãos e as irmãs, que se encontravam implicados num caso de homicídio cometido por outros. Havia naquela cidade dois indivíduos que se odiavam mortalmente. Um deles, encontrando-se certa noite com o filho do rival, decidiu vingar-se nele e, favorecido pela escuridão, surpreendeu-o, arrastou-o à sua própria casa e ali trucidou-o barbaramente. Depois sepultou o corpo no jardim da casa dos parentes de Antônio. (...) Sabendo que o jovem fora, naquela noite, visto nas propriedades do palácio de Martinho, deram busca pelos arredores e pela propriedade toda. Guiando-se pela terra removida de fresco, chegaram ao cadáver cheio de ferimentos. Bastou esse indício para que as suspeitas do homicídio caíssem sobre Martinho, que foi preso com toda a família, segundo o costume da época. Aproxima-se o dia da sentença, que teria sido uma sentença de condenação, se Antônio não tivesse vindo em auxílio dos seus. Certa noite, ele pediu licença ao superior para sair do convento, e se pôs a caminho de Lisboa. Lá chegou prodigiosamente na manhã seguinte quando não seriam suficientes três meses para percorrer a distância entre Pádua e Lisboa. Chegando à sua terra natal, apresentou-se ao tribunal para pedir a liberdade de sua família. Como era natural, não foi atendido, visto serem por demais graves os indícios acumulados contra ela. Antônio pediu, então, que lhe trouxessem o cadáver da vítima. Ao vê-lo, ordenou-lhe, em nome de Cristo, que voltasse momentaneamente à vida para indicar o seu assassino. O corpo animou-se, confessou abertamente que nenhum membro da família de Antônio era culpado da sua morte e depois caiu novamente no seu sono de morte. A novidade do milagre e a solene declaração de tal testemunha foram suficientes para libertar a família de Antônio, com a qual ele passou aquele dia. Despediu-se ao cair da noite e, no dia seguinte encontrava-se novamente no seu convento em Pádua.


Por Jânio Alves Cordeiro, Julho 2002


quarta-feira, 17 de junho de 2009

Especial: O Filme “San Antonio de Pádua”


San Antonio de Pádua é um filme que tem como foco central o processo de beatificação do Frei Antonio, poucos meses após a sua morte, quando o Papa Gregório IX nomeia uma comissão encarregada de examinar e pesquisar a sua vida milagrosa. Reunidos alguns bispos beneditinos, sua mãe, D. Maria Teresa Taviera e alguns frades amigos, a sua vida e alguns de seus “milagres” vão sendo contados por cada um e mostrados em flash-backs.
Uma produção italiana dirigida por Giorgio Salce, falada em espanhol, infelizmente sem legendas em português, mas que vale a pena ser conferida.


Parte 1/6



Parte 2/6



Parte 3/6



Parte 4/6



Parte 5/6



Parte 6/6

terça-feira, 16 de junho de 2009

Destaque: “Frei Antonio e a materialização do Menino Jesus”



Na Iconografia católica, o Frei Antonio de Lisboa e Pádua, encontra-se representado a partir do século XVI, na maior parte de suas imagens, com o Menino Jesus em seus braços, sentado sobre o livro das sagradas escrituras. Ainda hoje em dia, algumas pessoas desconhecem o porquê e questionam a razão dele está ao lado de Jesus Menino, uma vez que, eles viveram em épocas distintas.

Isso se explica devido a mais um dos fatos mediúnicos acontecidos durante a sua vida, quando decorria a Quaresma do ano de 1230, e a cidade de Pádua (Itália) encontrava-se já bastante influenciada pelos inigualáveis sermões evangélicos de nosso Frei Antonio, e ele, já bastante exausto, doente e debilitado, como humano sentia o peso dos seus trabalhos, sem descanso, durante vários anos seguidos, principalmente em sua última função exercendo o cargo de Superior de toda região de Emília, sem deixar de lado a sua missão junto a Deus.

“Assim, ele resolveu solicitar licença ao Superior Maior que se encontrava transitando pela cidade de Assis que, reconhecendo seus méritos e a necessidade do seu corpo, a concedeu, imediatamente”.

Dirigiu-se, então, para Camposanpiero, nas proximidades de Pádua, onde existia um pequeno eremitério e ali chegou, ao que se sabe, no início do mês de junho do ano de 1231. Antes, porém, no caminho, a convite do seu grande amigo, Conde Tiso, hospedou-se em sua casa, onde aconteceu um dos mais marcantes fatos de sua vida.

Estava ele orando, em seu quarto, com a Bíblia nas mãos, como sempre fazia, quando uma forte Luz invadiu o ambiente e, com a Luz, descia o Menino Jesus, (materializado), que veio sentar, justamente, sobre a Bíblia que o Santo lia, passando a sorrir para Santo Antonio, que feliz e contemplativo o recebeu em seus braços.

O nobre Conde Tiso ao ver a forte luz pelas frestas da porta presenciou o ocorrido testemunhando, após a morte do Frei Antonio, para todos, a presença do Menino Jesus em sua casa. Frei Antonio pediu ao amigo que nada revelasse, enquanto vivo ele fosse; e o Conde Tiso cumpriu.

Este foi o coroamento, com muito merecimento, da sua missão, antes dos seus derradeiros momentos entre nós.


Autor: Carlos Pereira, com base no livro: “Santo Antonio, uma Vida só de Amor”, Antonio Jorge Moreira Garrido.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Boas Notícias

Olá pessoal! Apesar de estarmos "bombardeados" de notícias trágicas e tristes com desastres de diversas proporções, violências, crises econômicas e políticas, estamos aqui para dizer que em nosso mundo, também estão acontecendo coisas boas. Pensando nisso é que criamos esse espaço, para postagens mensais de notícias positivas e aqui está uma seleção com algumas delas, que foram divulgadas em sites nos meses de maio e junho.


Meio-Ambiente

Minc pede Apoio de Universidades para Preservar Legislação Ambiental

Em palestra realizada na sexta-feira (08) na Capela Ecumênica da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), sobre o tema Mudanças climáticas e seus efeitos sobre o ambiente e a saúde, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, conclamou as universidades brasileiras a se engajarem fortemente no debate que se trava no País entre os setores ruralista e ambientalista.

Minc criticou a bancada ruralista por querer alterar radicalmente a legislação ambiental brasileira, em detrimento da preservação do meio ambiente. Segundo ele, os recentes problemas ambientais vivenciados no Brasil - como as fortes chuvas em algumas regiões do Nordeste e as secas no Sul - revelam um desequilíbrio ambiental que precisa ser melhor entendido, em sua profundidade, pelos diversos setores da sociedade.

Para um auditório lotado, com cerca de 400 pessoas, o ministro participou do anúncio feito pelo reitor da UERJ, Ricardo Vieiralves, sobre a concessão de 20 bolsas para estudantes que apresentarem projetos de conscientização ecológica, a serem desenvolvidos nas áreas administrativas e acadêmicas daquela instituição. De acordo com Vieiralves, a intenção é transformar a UERJ na primeira universidade ecológica do Brasil.

Em sua fala, Minc listou uma série de ações que estão sendo promovidas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) no combate ao aquecimento global, como a implantação de painéis solares para o aquecimento de água nas casas do PAC da habitação, bem como o aumento do combate ao desmatamento na Amazônia desde que ele assumiu o MMA - que resultou em um índice de redução desta prática em 45% na região, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Fonte: Imeem , 09/05/09


Japão quer Reduzir Emissão de Gases para Aquecer a Economia

País quer combater a recessão e o aquecimento global.
Até tirar a gravata pode ajudar a proteger o planeta.

O governo japonês lançou uma série de medidas para reduzir em seis por cento a emissão de gases que provocam o aquecimento do planeta. O objetivo também é reaquecer a economia, mas tudo de um jeito bem informal.

No emaranhado de caracteres japoneses, uma palavrinha para atrair os consumidores de qualquer língua: “eco”. Vem de “ecologia”, mas no Japão também significa “desconto”. É um projeto do governo: os consumidores ganham bônus em dinheiro ao comprar produtos que gastam menos energia e emitem menos dióxido de carbono, o gás responsável pelo aquecimento global.

Em meio a uma forte recessão, as empresas apostaram na ideia. As indústrias concorrem para lançar a geladeira e a televisão mais ecológicas. Consumidor consciente ganha mais cinco por cento de desconto na loja. O gerente diz que as vendas aumentaram em dez por cento desde que a promoção foi lançada no mês passado.

Este carro promete causar menos danos ao planeta que os concorrentes. Vem com um painel que capta a energia do sol para acionar o ar condicionado. A vendedora explica que, quando o carro está estacionado no sol, o calor lá dentro pode chegar a oitenta graus. Basta apertar o controle e em três minutos a temperatura estará agradável e sem gastar um pingo de combustível. A lista de espera para comprar um é de cinco meses.

Uma das medidas adotadas pelos japoneses para combater o aquecimento global não exige nenhuma novidade tecnológica: é tirar a gravata. É oficial, uma decisão do governo. Nos próximos meses, os japoneses estão livres desta formalidade. É mais confortável e – dizem eles – ajuda a proteger o planeta.

A lógica é simples: sem gravata fica mais fácil suportar o calor do verão e as empresas reduzem o uso do ar condicionado. O primeiro ministro Taro Aso e os colegas de trabalho deram o exemplo.

Alguns aproveitaram a proibição da gravata na reunião e, ao escolher a camisa, capricharam na criatividade. A moda já está nas ruas, e já acharam novos usos para a gravata. “Ela está no bolso só para dar um charme”, diz, “não ficou legal?”.

Fonte: G1, Globo Notícias , 11/06/09


Por um Mundo Melhor

Curitibanos Realizam Passeata pela Paz no Centro da Cidade


O fim da violência no planeta e o desmantelamento das armas nucleares foram alguns dos pedidos expostos nas faixas de um grupo de cerca de 70 pessoas, que realizaram uma passeata, na manhã de ontem, no centro de Curitiba.

A manifestação, que partiu da Boca Maldita e seguiu pela Rua XV até a Praça Santos Andrade, contou com a participação organizações culturais e de cunho social.

A passeata faz parte da primeira Marcha Mundial, idealizada pela organização internacional Mundo Sem Guerra, que visa angariar adesões de instituições e personalidades políticas e artísticas como forma de pressionar federações internacionais a agirem pelo fim da violência.

De acordo com porta voz no Paraná do Comitê Central da Marcha pela Paz, Régis Garrett, o objetivo da passeata é chamar a atenção da sociedade para a importância da união de forças para fim de todo tipo de violência, seja ela física, racial, cultural, religiosa ou sexual.

"Nossa missão é conscientizar e incentivar adesões à Marcha pela Paz. O importante é que todos saibam da relevância deste movimento e entendam que cada pessoa pode fazer algo pela paz", afirma.

Segundo Garrett, a Marcha Mundial está prevista para começar no dia 2 de outubro - Dia Internacional da Não-Violência. Na ocasião, um grupo de 100 pessoas sairá da Nova Zelândia, percorrendo 90 países até a Cordilheira dos Andes, no dia 2 de janeiro de 2010. "Esse grupo vai divulgar a causa por onde passar, também chamando a atenção das autoridades para o problema da violência no mundo", diz Garrett.

Newton Almeida

Fonte: Paraná Online, 24/05/09


Ciência e Saúde

Organização Lança Rede Social para Pacientes de Câncer nos EUA

Sistema compartilha informações relevantes sobre tratamento da doença.
Ainda não há previsão de versões em português da iniciativa.

A American Cancer Society lançou, no Congresso da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, uma rede social dedicada a pacientes com câncer. Os Circles of Sharings foram criados a partir de uma associação com a Microsoft, que fornece o suporte tecnológico para seu funcionamento. A ideia é tornar a comunicação e a troca de informações entre os pacientes, seus familiares e amigos e até mesmo os médicos mais simples e direcionada.

O paciente preenche um cadastro em uma área segura do site informando sobre sua doença, evolução do seu quadro clinico e eventuais complicações. A partir desse momento, informações pertinentes ao seu tipo de câncer e áreas de interesse são disponibilizadas pela Sociedade Americana do Câncer.

O paciente pode incluir outras pessoas criando assim uma rede particular que irá receber as mesmas informações. Os participantes de cada círculo poderão conversar entre si e com outros participantes. O projeto prevê salas de chat públicas e privadas e a troca de informações médicas entre pacientes e seus médicos de forma segura.

O objetivo principal é facilitar a comunicação entre os diversos profissionais de saúde que participam das fases do tratamento do câncer. Por enquanto o serviço, que é gratuito, está disponível somente em inglês no site da American Câncer Society. Segundo o gerente de iniciativas brasileiras da American Câncer Society, por enquanto não existe perspectiva de que a rede seja extendida a outros idiomas.

A ACS pretende lançar no Brasil até 2010 a versão brasileira da Cancer Survivor Network. A rede compreende fóruns virtuais sobre diversos tipos de tumores e temas sobre o suporte aos pacientes. As redes de relacionamento social são um sucesso no mundo todo e no Brasil.


Luis Fernando Correia

Fonte: G1, Globo Notícias, 02/06/09.


domingo, 14 de junho de 2009

Mensagem da Semana

Essa é a letra da canção que está no player do mês em homenagem a Frei Antonio de Lisboa e Pádua.



ouça aqui a canção
*Voz de Vânia Abreu


Meu Querido Santo Antônio


Meu querido Santo Antônio
Me arranja um amor
Meu bonzinho São Toninho
Me dá uma colher de chá

Meu coração pequenininho
Já não agüenta mais sofrer
Meu querido Santo Antônio
Vem aqui me socorrer

Abre bem os meus olhos
Seca minha ambição
Mostra-me o que é bonito
Sem me dar perturbação
Deixa que eu sinta o vento
Soprar em minha direção
Me concede essa graça
Me dá a tua proteção

Tô saindo de fininho
Que é pra não lhe incomodar
Mas não esquece seu Toninho
Uma maneira de ajudar

Sei que fui um sonhador
Sei que fui um tafetá
Hoje quero bem mansinho
Alguém pra me acompanhar

Abre bem os meus olhos...

Carlos Careqa

sábado, 13 de junho de 2009

Dia Consagrado a Frei Antonio de Lisboa e Pádua

Hoje é o dia consagrado pela Igreja Católica em louvor à “Santo Antonio de Lisboa e Pádua”. Foi em 13 de junho de 1231, que Frei Antonio desencarnou indo fazer parte, com toda certeza, nos planos superiores, da equipe espiritual que auxilia o progresso do nosso planeta, junto ao Divino Mestre Jesus.

Todas as suas biografias lhe descrevem como um homem forte, compassivo e defensor dos menos favorecidos, mesmo tendo vindo, a exemplo de Francisco de Assis, de uma família nobre. Em um de seus devocionários, podemos encontrar a seguinte descrição:

“Pela exumação de seus restos mortais, Santo Antonio teria tido um físico excepcional para um homem da Idade Média: 1,70m de altura, ombros largos e pernas fortes, rosto comprido e estreito, nariz fino, cabelos pretos, feições másculas”. Mais importante, no entanto, do que seus traços físicos foram o espírito e o coração deste homem incansável, que pregou o caminho do Evangelho, lutou pelo bem dos pobres e, corajosamente, investiu contra tiranos e exploradores do povo. Seus escritos deixam a impressão de uma pessoa forte e decidida, com feições iluminadas e olhar aceso. Ao mesmo tempo, deixam transparecer uma enorme ternura pelos pobres.
Santo Antonio é, sem dúvida, graças à força irradiante de sua pessoa e aos milagres sem conta que lhe são atribuídos, o santo mais querido do povo cristão.
Hoje, ele parece mais vivo do que nunca, pregando os ideais de Cristo e abençoando seus fiéis e devotos.”

Hoje em sua homenagem, dedico essas duas orações:



Oferecimento


Meu glorioso e amável Santo Antonio, eu vos ofereço estas saudações e orações, em honra de vossas heróicas virtudes e santidade admirável. Peço-vos humildemente me alcanceis de Deus Nosso Senhor, e de sua Mãe Maria Santíssima, junto de quem gozais de tanto poder, uma resolução firme de seguir vossos exemplos, para que, dirigindo meus passos por este caminho, na imitação de vossas virtudes, encontre afinal a eterna felicidade.

Rogo-vos me alcanceis também, do mesmo Senhor, o auxílio para todas as minhas necessidades, tantos espirituais como corporais. Por vosso intermédio espero alcançar estes benefícios do Altíssimo. Tenho a certeza de que não faltareis com a vossa proteção a quem, como eu, tanto confia no vosso amparo.

Assim Seja!


Fonte: Devocionário de Santo Antonio


Essa é uma oração pessoal à Frei Antonio de Lisboa e Pádua pela nossa família universal.





Oração pela Família Universal
(Pela Intercessão de Frei Antonio de Lisboa e Pádua)



Meu querido Irmão Antonio,

Tu que foste escolhido como grande testemunho de Jesus,

E que o recebeste das mãos de Maria, menino, em seus braços,

Receba de nós, vossos fiéis testemunhos, os nossos agradecimentos.

Intercedei junto ao Divino Mestre, por nós e pela nossa família,

E concedei-nos a graça de viver uma vida só de amor.

E que nosso amor seja tão imenso e puro como o lírio, que a ti representa.

Que construamos juntos na fé em Deus, Nosso Pai,

Um caminho seguro para consolidarmos uma Família Cristã, Universal,

Unida no ideal da paz, do amor e da prosperidade.


Assim Seja!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Especial: “Mensagem para o Dia dos Namorados”

Nesse dia especial dedicado aos namorados, nada melhor que exaltarmos o amor com essa mensagem do “Momento Espírita”.

Muita Paz e Felicidade a todos os enamorados!




O Amor Nunca se Perde


Ele era um adolescente que acabara de ser dispensado pela namorada. Durante três anos, eles tinham compartilhado amigos e lugares favoritos.

Agora, no último ano do segundo grau ele estava só. Ela conhecera, durante as férias, um outro garoto, pelo qual se apaixonara.

Mike se sentia como a última das criaturas na face da Terra. No treino de futebol, ele deixou escapar alguns passes e, pela primeira vez, sofreu várias faltas.

Mal acabou o treino, lhe disseram que deveria comparecer ao escritório do treinador.

E então, filho? Garota, família ou escola, qual dessas coisas está lhe incomodando?

Garota, foi a resposta de Mike. Como o senhor adivinhou?

Mike, sou treinador de futebol, desde antes de você nascer e, todas as vezes que vejo um craque jogar como um novato do time reserva, o motivo é um desses três.

Mike lhe falou que estava com muita raiva. Havia confiado na menina, dera a ela tudo o que tinha para dar e o que é que ganhou com isso?

Boa pergunta. Disse o treinador. O que foi que você ganhou com isso?

Tomou de várias folhas de papel e pediu a Mike que pensasse sobre o tempo que passou ao lado da moça. Que listasse todas as experiências boas e ruins que conseguisse lembrar. E saiu, dizendo que voltaria dentro de uma hora.

Mike começou a lembrar. Recordou do dia que a convidou para sair pela primeira vez e ela aceitou. Se não fosse pelo incentivo dela, ele jamais teria tentado uma vaga no time de futebol.

Pensou nas brigas que tiveram. Não lembrou todos os motivos pelos quais brigavam, mas lembrou-se de como se sentia feliz quando conseguiam conversar e resolver os problemas.

Foi assim que ele aprendeu a se comunicar e a buscar acordos.

Lembrou-se também de quando faziam as pazes. Era sempre a melhor parte.

Lembrou-se de todas as vezes que ela o fez sentir-se forte, necessário e especial.

Encheu o papel com a história dos dois, das férias, das viagens feitas com a família, bailes da escola e tranquilos piqueniques a dois.

E, na medida em que as folhas iam ficando escritas, ele se deu conta do quanto ela o ajudara a crescer e a se conhecer melhor.

Ele teria sido uma pessoa diferente sem ela.

Quando, uma hora mais tarde, o treinador retornou, Mike se fora. Deixou um bilhete sobre a mesa que dizia apenas:

Treinador, obrigado pela lição. Acho que é verdade quando dizem que é melhor amar e perder do que jamais ter amado. A gente se vê no treino.

* * *

O amor é sempre enriquecedor. Sua presença, por mais fugaz que seja, deixa vestígios positivos nas nossas vidas.

Como a flor beijada pelo sol desabrocha em festa de cores, a criatura que recebe amor se repleta de riqueza interior.

O amor engrandece a alma e clarifica a vida.


Redação do Momento Espírita com base no texto O amor nunca se perde, de David J. Murcott, do livro Histórias para aquecer o coração dos adolescentes, de Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Kimberly Kirberger, Ed. Sextante.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Destaque: “Curiosidades na vida de Frei Antonio de Lisboa e Pádua”

Alguns dos feitos realizados por Frei Antonio originaram tradições dentro da fé católica, dentre elas, a distribuição de pães pelos seus devotos, junto aos pobres.
Saiba aqui, nesse artigo, como tudo começou:



“O Pão dos Pobres de Santo Antonio”


Segundo a tradição esta devoção tem como origem a bondade e a generosidade do “Santo” para como os pobres. Ele preferia, sempre, até passar necessidade, mas não admitia ver um pobrezinho sem comida.

Um dia ele distribuiu aos pobres todos os pães do convento em que vivia. Quando foi chegada a hora do almoço, o frade encarregado da cozinha ficou assustado e falava sem parar que todos os pães que ele havia feito pela manhã haviam sido roubados. Foi correndo contar a novidade ao superior do convento, Frei Antonio que, sorrindo, disse-lhe:

-Você tem certeza? Você olhou direito? vá lá, novamente, olhe direito.

O frade cozinheiro ficou espantado ao verificar que os cestos de pães transbordavam e tinham muito maior quantidade que aquela que ele havia feito, sendo distribuídos aos frades e ainda mais aos pobres que depois vinham ao convento. Até hoje, os fiéis colocam um pedacinho de pão bento de “Santo Antonio” na vasilha do arroz ou do feijão e não esquecem de ajudar os pobres. E assim, nunca lhe faltará o que comer.


Fonte: Santo Antonio, uma Vida só de Amor, Antonio Jorge Moreira Garrido

quarta-feira, 10 de junho de 2009

A Música e o Espírito: “Stairway to Heaven – Gregorian”


Nesse vídeo que apresentamos em “A Música e o Espírito”, assista a uma sensacional performance ao vivo em Praga, República Checa, do grupo alemão “Gregorian” com a música “Stairway to Heaven”, do Led Zeppelin e a participação da afinadíssima Violet no vocal. A canção está no CD “The Masterpieces” do grupo que foi indicado em nossa dica musical do mês.

Não deixe de conferir a esse encontro perfeito do clássico canto gregoriano com essa moderna e famosa balada do Pop Rock.



terça-feira, 9 de junho de 2009

Pensamentos Nobres


Durante a sua vida missionária, Antonio de Lisboa e Pádua foi um grande pregador. Tanto as suas palavras, como também os seus magníficos exemplos de fé e caridade conquistaram e converteram multidões. Aqui estão algumas de suas frases proferidas em seus famosos sermões:


"Deus é Pai de todas as coisas. Suas criaturas são irmãos e irmãs."


“Enquanto te diminuis, Deus cresce em ti. Amontoar riquezas não passa de tribulação e dor”.


“O Amor a Deus e ao próximo conduz o homem à perfeição”.


“A paciência é o baluarte da alma, ela a fortifica e defende de toda perturbação”.


“Amarás o Senhor teu Deus, com toda tua alma, com toda a tua inteligência, com toda a tua vontade, com toda a tua memória, assim concentrarás todos os teus pensamentos, toda a tua vida, toda a tua inteligência n’Ele, pois d’Ele recebestes tudo que agora ofereces a Ele. Indicando-nos a Lei de Amor, Jesus empenha toda a nossa vida. O nosso espírito deve dirigir-se para lá, onde ocorre a força do amor”.


"Quem não pode fazer grandes coisas, faça ao menos o que estiver na medida de suas forças; certamente não ficará sem recompensa".

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Especial: “A Fé, a Oração e a Intervenção de Antonio de Pádua”

São inúmeros os relatos de prodígios realizados através da intervenção de Antonio de Lisboa e Pádua que serão mostrados, durante esse mês, em algumas de nossas postagens. Nesse vídeo, assista a uma reportagem com depoimentos que descreve um desses maravilhosos fatos, ocorrido durante a primeira guerra mundial, na cidade Santa de Jerusalém, quando os turcos iriam explodir a Sede dos Franciscanos.


domingo, 7 de junho de 2009

Mensagem da Semana



Ouvir a mensagem

Mensagem da Vida


Perguntas, muitas vezes, de alma dolorida,
Ante as tribulações e os impeços da vida,
Que caminho tomar...
E surge tanta dor, sem que percebas de onde,
Que ouves somente a fé que te apóia e responde:
Trabalhar, trabalhar...

Entretanto, não chores, nem te aflijas,
A senda do progresso é de calçadas rijas,
Duras de atravessar.
Esquece-te, prossegue e ouvirás com certeza
A mensagem de luz da natureza:
Trabalhar, trabalhar...

Fita o machado bronco e o mato inculto,
Cada golpe no campo lembra insulto
Mas, no mesmo lugar,
O lavrador amigo e diligente
Traz ao solo o convite da semente:
Trabalhar, trabalhar...

Dizem que toda fonte estimaria
Viver centralizada na harmonia
Da nascente a sonhar,
No entanto, a lei lhe pede olvidar-se, de todo.
E ela corre cantando, ao varar pedra e lodo:
Trabalhar, trabalhar...

Tudo seria mágoa e tristeza no mundo,
Se a vida persistisse em descanso infecundo,
Dramatizando treva, amargura, pesar...
Por isso, cada noite espera novo dia
E o Sol brada no Azul a canção da alegria:
Trabalhar, trabalhar...

Assim também, alma querida, escuta:
Quem se consagra ao bem, quem constrói
e quem luta,
Procurando o melhor a servir e esperar,
Bendiz todas as provas, ao vencê-las,
Ouvindo a voz dos Céus, através das estrelas:
Trabalhar, trabalhar...


Do Livro: Maria Dolores, Francisco Cândido Xavier

Pelo Espírito Maria Dolores

sábado, 6 de junho de 2009

Dicas do Manancial

LIVRO: ANTONIO DE PÁDUA
AUTOR: ALMERINDO MARTINS DE CASTRO
PÁGINAS: 216



Conheça a vida do frade português Fernando Martins de Bulhões (Antonio de Lisboa e Pádua) e seus “milagres”, sob a ótica do Espiritismo. O Livro relata o caráter, a grandeza, a humildade desse missionário e os fatos mediúnicos que o levaram a ser conhecido em todo mundo, como um dos mais populares Santos da Igreja Católica.



MÚSICA: CD MASTERPIECES – GREGORIAN



A beleza do clássico canto gregoriano mesclado com famosas canções do moderno Pop Rock são apresentados pelo grupo alemão Gregorian, nesse maravilhoso CD em 13 faixas de fazer sonhar. São músicas consagradas como: Stairway to Heaven do Led Zeppelin, Tears in Heaven de Eric Clapton, Sacrifice de Elton John, With or Without You do U2, Brothers in Arms do Dire Straits e Moment of Peace do próprio grupo.
Indispensável para os amantes do gênero.
Trata-se de um CD importado, que você poderá encontrar a venda em lojas específicas ou em sites como o Amazon.com (clique aqui), onde se pode ouvir também trechos das músicas.



FILME: SANTO ANTONIO, O FILME
DIREÇÃO: UMBERTO MARINO



Uma superprodução filmada em Pádua, Assis e outras belíssimas locações da Europa, esse filme mostra as passagens mais importantes da vida de Antonio de Pádua, como: seu encontro com São Francisco, sua viagem a Marrocos, os “milagres” e sobretudo, sua pregação da Palavra de Deus.
Disponível em DVD pela Versátil Home Vídeo e pode ser encontrado em algumas locadoras com acervo de filmes religiosos.

sexta-feira, 5 de junho de 2009


Oração ao Senhor


(pela intercessão de Santo Antonio)


Ó Deus, cheio de bondade e misericórdia, que escolhestes Santo Antonio como testemunha fidedigna do Evangelho e como mensageiro de paz no meio do povo, escutai a oração que vos dirigimos pela sua intercessão.

Amparai a cada família, ajudai-a a crescer na fé; conservai nela a unidade, a paz e a serenidade. Protegei os nossos filhos; defendei a todos das insidias e de toda violência.

Socorrei os que estão a padecer doença, sofrimento e solidão.

Pai Justo e Soberano, nesta hora de tantas carências e dificuldades, abençoai o nosso país, norteai os poderes públicos, sustentai-nos na luta de cada dia; sobretudo, humildemente Vos suplicamos por melhores dias para o sofrido e generoso povo brasileiro, em especial, pelos que estão desamparados, sem o teto, sem o agasalho; vitimas das intempéries que assolam grande parte da nossa nação.


Por Jesus, Nosso Mestre Amado
e Santo Antonio, Nosso Intercessor,

Assim Seja!


Imagem: Estação Ferroviária, Santo Antônio do Pinhal, SP Brasil

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Agenda de Eventos Espíritas do Mês de Junho

Esses são alguns dos eventos espíritas divulgados para o mês de Junho pelo Brasil:


Bahia:

Vitória da Conquista – O Centro Espírita Caminheiros da Esperança convida para o 13º Encontro Espírita cujo tema será “As Três Revelações no Contexto do Progresso Moral”, a ser realizado no período de 5 a 7 de junho.

Fonte: O Consolador


Minas Gerais:

Ouro Preto – Será promovido pelo Grupo Espírita de Cachoeira do Campo um curso de passes com Jacob Melo nos seguintes dias: 5 de junho – Palestra à noite; 6 e 7 de junho – Minisseminário. Mais informações pelo e-mail selma@degeo.ufop.br.

Fonte: O Consolador


Mato Grosso

Cuiabá- IV Congresso Espírita do Estado de Mato Grosso

Será realizado entre os dias 23 e 26 de julho de 2009, em Cuiabá, o IV Congresso Espírita do Estado do Mato Grosso. O evento terá como tema "Um Mundo em Transformação: A Era de Regeneração da Terra" e contará com conferencistas espíritas de todo o País.
Coordenadoria de Comunicação Social Espírita / Federação Espírita do Estado do Mato Grosso.
Informações: http://www.feemt.org.br

Fonte: http://ieja.org/


São Paulo:

Jacareí – Será realizado nos dias 6 e 7 de junho, mais um Encontro de Espiritismo em Jacareí. É a sexta edição do evento, que tem entrada franca, com início, no sábado e no domingo, às 9h, tendo como local o Clubinho Jacareí, Rua Olímpio Catão, 278, no Centro da cidade. Alkindar de Oliveira, Oceano Vieira de Melo e Irvênia Prada são alguns dos expositores convidados. Além de palestras e seminários, a programação contará com feira do livro, apresentações dos cantores Allan Vilches e Paula Zamp e a realização do 1o Concurso de Poesias e Contos Espíritas Jorge T. Rizzini. Mais informações sobre o encontro, com a instituição responsável por sua organização, o Clube do Livro Espírita Jacareí: Rua Lucinda Pires, 13, Centro, telefone (12) 9123-1277 e correio eletrônico carlosmonteoliva@gmail.com.

Fonte: O Consolador







Rio de Janeiro

Rio de Janeiro – A área de Assuntos Doutrinários – Setor ESDE do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro – 12o CEU – Maracanã, Tijuca e Vila Isabel convida para o Seminário “Construção do Conhecimento”, com Lucia Moysés, no dia 14 de junho, das 14h30 às 18h. O evento será realizado na sede da Sociedade Espírita Jorge, que fica na Rua Luis Barbosa, 36, Vila Isabel. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelos telefones (21) 3579-8073 ou 9821-0505, com Denise, ou com Eduardo, pelo e-mail hoedu@globo.com.

– Dois grandes espetáculos estão em cartaz no Teatro Juca Chaves: aos sábados, a partir das 18h, com 90 minutos de duração, é encenada a peça "O Amor Jamais Te Esquece". O espetáculo retrata, entre outras emoções, o Amor de Jesus por Pilatos, antes e após o drama da crucificação. Em nossa época, marcada pela violência, indiferença e perplexidade, este espetáculo nos remete a várias reflexões sobre o cotidiano em que vivemos, criando-nos a possibilidade de repensar nossos conceitos e relações. Aos domingos, a partir das 18h, com duração de 100 minutos, é a vez da peça "A Força da Bondade", que é um romance épico que se passa à época do cristianismo nascente. O espetáculo reveste-se de atualidade ao nos revelar uma sociedade indiferente, perdida em seus próprios conflitos, e apresenta a importância da bondade nas lutas de cada dia, para a construção de um mundo melhor.
Mais informações por meio de contato@operariosdopalco.com.br ou operariosdopalco@yahoo.com.br.

– A vida de Divaldo Pereira Franco é contada no teatro pelo ator Renato Prieto, através do espetáculo “O Semeador de Estrelas”, baseado no livro da escritora Suely Caldas Schubert. Com texto de Cyrano Rosalém, a peça apresenta de forma bem-humorada e emocionante a vida do conhecido médium e expositor espírita baiano. Está em cartaz no Teatro Princesa Isabel, que fica na Avenida Princesa Isabel, 186, em Copacabana. O espetáculo tem duração de 1h15 e ficará em cartaz até 26 de julho. As apresentações são de sexta a domingo, às 19h30. A peça tem classificação livre e o ingresso custa R$30,00, com descontos especiais para grupos. Outras informações, pelos telefones (21)2275-3346, do teatro, ou 2208-5282, da produção, ou na página www.renatoprieto.com.br.

Fonte: O Consolador




*Clique nas imagens para amplia-lás.
Todos os eventos foram divulgados pelas fontes em referência.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Destaque: “Frei Antonio de Lisboa, o Pregador”



E Surge o Pregador de Deus


Ao iniciar a primavera, na quaresma de 1222, seguiram alguns irmãos frades até *Forli para receber ordenações sacerdotais, e ali se reuniram muitos frades dos eremitérios próximos, como também outros frades de Ordem dos Pregadores, além dos irmãos dominicanos, também muito ligados aos franciscanos.

Era um dia de festa para o convento e o Frei Antonio também se encontrava presente, não para receber ordenação, pois, desde sua saída de Coimbra, já tinha sido ordenado Sacerdote.

Na hora da colação, com todos os frades juntos, como era costume, o Superior solicitou que um dos Frades Pregadores utilizasse a palavra, para todos os presentes, que estavam ansiosos para ouvir as palavras de Deus.

Um a um todos se desculparam, alegando que não vinham preparados para isso e não se sentiam seguros para falar de improviso.

O Superior entendeu as escusas dos frades presentes e, neste momento, voltou-se para Antonio, solicitando que ele proferisse algumas palavras, simples e breves, da forma que o “Espírito Santo” lhe inspirasse.

Assim lhe pediu porque jamais imaginaria o conhecimento pleno das Sagradas Escrituras e a oratória que o Frei Antonio de Portugal era detentor.

Anteriormente, em alguns momentos, o frei português o havia surpreendido utilizando algumas palavras em latim, mas isso não significaria que tivesse conhecimentos maiores, pois sua aparência, frágil, e sua timidez, jamais tendo revelado, anteriormente, qualquer conhecimento mais profundo, faziam que seus irmãos frades o tivessem na conta de irmão muito sabedor e experimentado nos tratos e cuidados do convento, mas completamente ignorante das Divinas Escrituras.

Ao ouvir a ordem recebida, o Santo ainda pretendeu recusar, mas por terem sido recusadas as suas escusas, começou a proferir as palavras com muita clareza e com um dom de oratória divino.

Em seguida, o “Espírito Santo”, como a influenciar sua oratória, fez-lhe brotar dos lábios palavras com grande eloqüência, fazendo com que todos os presentes ficassem estupefatos, abismados com tamanha oratória, em absoluto silêncio, todos desejando ouvir cada palavra proferida pelo inspirado orador.

Naquele momento, Deus mostrava ao mundo o “Seu Orador”, o “Doutor Evangélico”, aquele que marcaria profundamente o futuro de religião católica e se alastraria por todo o mundo de tal forma que, depois de sua morte, se transformaria no santo mais amado do mundo.


Fonte: Santo Antonio, Uma Vida só de Amor, Antonio Jorge Moreira Garrido, Cap.13

*A província de Forlì-Cesena é uma província italiana da região de Emília-Romanha com cerca de 362 218 habitantes, densidade de 152 hab/km². Está dividida em 30 comunas, sendo a capital Forlì. (Wikipédia)

terça-feira, 2 de junho de 2009

Sempre Lembrados: Antonio de Lisboa e Pádua


Antonio de Lisboa e Pádua nasceu em Lisboa, Portugal em 15 de agosto de 1195 (data oficial pelos historiadores) e faleceu aos 36 anos, em Pádua, Itália em 13 de junho de 1231. Fernando Martins de Bulhões e Taviera Azevedo era seu nome de batismo; filho de Martins Bulhões e Dona Maria Teresa de Azevedo, cristãos fervorosos, conviveu ao lado dos pais num ambiente cheio de caridade e devoção, presenciou desde a sua infância a prática diária de obras de misericórdia e orações em família.

Ainda pequenino, com oito anos, seus pais o deixaram aos cuidados dos clérigos da Catedral vizinha a sua casa para que lhe ensinassem as sagradas escrituras. Ao atingir a idade escolar, foi enviado à Catedral de Lisboa, onde aprendeu a ler e escrever, basicamente em latim. Lá também estudou os textos sagrados, orou com freqüência e cantou no coro da Catedral da Sé, o que fez com que crescesse nele uma fé forte e inabalável, entregando a sua vida por completo a Deus.

Em sua juventude, no ano de 1210, foi frade agostiniano (da Ordem de Santo Agostinho), no Mosteiro de São Vicente de Fora, em Lisboa, onde foi entregue aos cuidados do mestre dos noviços, D. Gonçalo Mendes, e ali permaneceu por quase dois anos. Nessa fase, passou por severas provações comuns a adolescência, em que seus companheiros e amigos o visitavam, com conversações que lhe tirava a paz e o equilíbrio espiritual, por tudo isso ele decidiu deixar a sua cidade natal, transferindo-se para o Mosteiro de Santa Cruz, na cidade de Coimbra (que na época era capital de Portugal).

Como Cônego da Ordem de S. Agostinho, recebeu o título de “Dom”, que é abreviatura de “Dominus”, que significa “Senhor”, em português. Em 1219, ele conheceu de perto a Ordem dos Franciscanos (de São Francisco de Assis), quando recebeu no Mosteiro um grupo desses frades, que lá foram em busca de esmola.

D. Fernando impressionou-se com seus hábitos simples, pés descalços e muita pobreza, mas acima de tudo muita alegria, devoção ao Evangelho e desejo de doar-se completamente a Cristo; decidiu então acompanhá-los até o Mosteiro de Santo Antão dos Olivais, onde viviam os franciscanos.

Acompanhou de perto o martírio de muitos desses franciscanos, quando viajavam pregando o Evangelho até mesmo para os mulçumanos e assim determinou-se a viver como eles: “Eu também quero ser missionário. Eu também quero ser mártir e derramar meu sangue por Jesus. Eu quero pregar o Evangelho aos povos pagãos, não vou ficar aqui, parado, entre quatro paredes”, e então, em 1221, numa cerimônia simples, mas num momento muito especial em sua vida, vestiu o humilde hábito marrom de S. Francisco e ingressou na Ordem dos Franciscanos.

Foi necessário, porém, a troca do seu nome agostiniano de D. Fernando, para Frei e ele em homenagem ao Santo eremita egípcio, Santo Antão, escolheu ser chamado de Frei Antonio, acrescentando como de costume, o nome da sua cidade natal. Assim, passou a ser chamado de Frei Antonio de Lisboa, acolhendo-se ao Convento dos Olivais.

Foi breve a sua estada nos Olivais, e em junho de 1220 transferiu-se para o Mosteiro de Santo Antão, donde partiu acompanhado de Frei Felipe para o continente africano, mais especificamente a Marrocos em missão evangelizadora, antes drasticamente interrompida pelos seus companheiros franciscanos que foram decapitados pelos mulçumanos, naquela mesma cidade africana. Primeiro seguiram de Coimbra, em direção a Lisboa, a pé, sustentando-se de esmolas e hospedando-se em lugares que lhes eram oferecidos pelo caminho e depois embarcaram juntos em um navio de mercadores com destino a Marrocos.

Foram muitas as suas missões, e no peródo de 1227 a 1230, durante três anos, Frei Antonio de Lisboa peregrinou por inúmeras cidades na Itália e em algumas delas até hoje ainda se comentam do brilho de seus sermões, que encantava multidões. Nessa época a sua saúde encontrava-se já bastante comprometida, e em 13 de junho de 1231, numa sexta-feira ao sentir um mal estar e desmaiar, foi conduzido ainda com vida, numa carroça, conforme havia pedido, para o eremitério de Santa Maria, em Pádua onde desencarnou.

Antonio de Lisboa foi professor de Teologia e grande pregador, recebeu o título de “Doutor da Igreja” e é considerado por muitos católicos um grande “taumaturgo”, sendo o Santo que, devido aos seus “milagres e feitos”, foi canonizado em menor tempo pela Igreja Católica.

Algumas Frases dos Sermões de Frei Antonio de Lisboa e Pádua:


“Amar a Deus e ao próximo, é a única forma de amor, porque Deus é amor. É a lei do amor que nos manda amar a Deus com todo o coração e, ao próximo, como a nós mesmos. Deves amar a ti mesmo, no bem e por Deus, e a mesma coisa deves fazer pelo teu próximo, por cada pessoa, pois não existe pessoa com quem se deva agir mal”.

“...Não basta oferecer com a mão, é preciso dar também o afeto do coração. Não existe verdadeira caridade, se cuidarmos do corpo de nossos irmãos, mas não cuidarmos da sua alma”.

“O Filho saiu de Deus para que tu saísses do mundo, e veio para junto de ti, afim de tu ires junto d’Ele.”


Texto: Carlos Pereira

Fonte pesquisa: Livro “Santo Antonio – Uma Vida só de Amor”, Antonio Jorge Moreira Garrido.



^